Audiência pública discute reivindicações dos professores

O presidente do Sintet, José Roque Santiago, esteve reunido nessa quinta-feira, 10, com o governador interino Sandoval Cardoso (SD), a quem expôs as reivindicações que a categoria deseja incluir na Medida Provisória nº 11/2014, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) da Educação; os professores afirmam que enquanto essas reivindicações não forem incluídas na MP, a greve, que já dura 18 dias, irá continuar

O presidente do Sintet, José Roque Santiago, esteve reunido nessa quinta-feira, 10, com o governador interino Sandoval Cardoso (SD), a quem expôs as reivindicações que a categoria deseja incluir na Medida Provisória nº 11/2014, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) da Educação; os professores afirmam que enquanto essas reivindicações não forem incluídas na MP, a greve, que já dura 18 dias, irá continuar
O presidente do Sintet, José Roque Santiago, esteve reunido nessa quinta-feira, 10, com o governador interino Sandoval Cardoso (SD), a quem expôs as reivindicações que a categoria deseja incluir na Medida Provisória nº 11/2014, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) da Educação; os professores afirmam que enquanto essas reivindicações não forem incluídas na MP, a greve, que já dura 18 dias, irá continuar (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – Nessa quinta-feira, 10, poucas horas depois de decidirem continuar com a greve dos professores, representantes do participaram de Audiência Pública na Assembleia Legislativa, para discutir reivindicações que a categoria deseja incluir na Medida Provisórianº 11/2014, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios (PCCS) da Educação. Os professores afirmam que enquanto essas reivindicações não forem incluídas na MP, a greve irá continuar.

Autora do requerimento da Audiência Pública, a deputada estadual Josi Nunes (PMDB) disse que vem conversando com o sindicato para encontrar uma alternativa que ponha fim à paralisação, que já dura 18 dias.

“Nós temos uma Medida Provisória , mas por tem algumas questões que não podem ser incluídas em função do período eleitoral,como por exemplo a questão financeira. Mas eu acredito que o governador Sandoval [Cardoso] vai ouvir a categoria, ele é muito aberto neste sentido e acredito que ele possa está sensível as reivindicações”, afirmou.

Após a audiência, o presidente do Sintet, José Roque Santiago seguiu para o Palácio Araguaia juntamente com o líder do governo, deputado Carlão da Saneatins(PSDB), e do Presidente da Comissão de Cidadania e Justiça, Amélio Cayres(SD), para mais um diálogo com o governador do Estado. “A audiência foi mais um espaço para discussão. Eu tenho conversado muito com os deputados e eles se dispuseram a participar desta audiência, ouvir toda categoria, participar de todo o processo e levar todas essas reivindicações para o governador”, ponderou a peemedebista.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247