Aumento de casos de dengue deixa RS em alerta

O Grupo de ações estratégicas de combate ao Aedes Aegypti esteve reunido na Sala de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), em Porto Alegre, para traçar o planejamento das ações de combate ao mosquito frente à situação de emergência sanitária no País; de acordo com o Boletim Epidemiológico, que apresenta os dados das três primeiras semanas de 2016, dos casos de dengue, chikungunya e zika vírus, até esta sexta-feira (22) foram registrados 265 casos notificados de dengue contra 81 no mesmo período do ano passado, um aumento de 227%; foram 15 casos confirmados, todos importados, no período referente a 2016; em 2015, foi registrado um confirmado, também importado

O Grupo de ações estratégicas de combate ao Aedes Aegypti esteve reunido na Sala de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), em Porto Alegre, para traçar o planejamento das ações de combate ao mosquito frente à situação de emergência sanitária no País; de acordo com o Boletim Epidemiológico, que apresenta os dados das três primeiras semanas de 2016, dos casos de dengue, chikungunya e zika vírus, até esta sexta-feira (22) foram registrados 265 casos notificados de dengue contra 81 no mesmo período do ano passado, um aumento de 227%; foram 15 casos confirmados, todos importados, no período referente a 2016; em 2015, foi registrado um confirmado, também importado
O Grupo de ações estratégicas de combate ao Aedes Aegypti esteve reunido na Sala de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), em Porto Alegre, para traçar o planejamento das ações de combate ao mosquito frente à situação de emergência sanitária no País; de acordo com o Boletim Epidemiológico, que apresenta os dados das três primeiras semanas de 2016, dos casos de dengue, chikungunya e zika vírus, até esta sexta-feira (22) foram registrados 265 casos notificados de dengue contra 81 no mesmo período do ano passado, um aumento de 227%; foram 15 casos confirmados, todos importados, no período referente a 2016; em 2015, foi registrado um confirmado, também importado (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - O Grupo de ações estratégicas de combate ao Aedes Aegypti esteve reunido na manhã desta sexta-feira (22) na Sala de Monitoramento da Secretaria da Saúde (SES), em Porto Alegre, para traçar o planejamento das ações de combate ao mosquito frente à situação de emergência sanitária no País. De acordo com o Boletim Epidemiológico, que apresenta os dados das três primeiras semanas de 2016, dos casos de dengue, chikungunya e zika vírus, até esta sexta-feira (22) foram registrados 265 casos notificados de dengue contra 81 no mesmo período do ano passado, um aumento de 227%. Foram 15 casos confirmados, todos importados, no período referente a 2016. Em 2015, foi registrado um confirmado, também importado.

Na reunião, coordenada pelo secretário João Gabbardo afirmou que é "muito preocupante o crescimento dos casos entre um ano e outro, pois isso significa que também aumentou a circulação do mosquito, bem como o número de municípios infestados", avaliou o secretário.

Quanto ao chikungunya, foram registrados 16 casos suspeitos, sem confirmação até agora. Também foram registrados 40 casos de contaminação por zika vírus, entre 2015 e esta data, sem nenhuma confirmação. 

Entre as ações intersetoriais apresentadas estão:

Secretaria do Meio Ambiente - por meio do Plano Estadual de Resíduos Sólidos pretende recolher pneus em 83 pontos de coletas distribuídos no estado;

Ministério Público Estadual - mobilização de promotores das comarcas na identificação de problemas localizados relativos a resíduos nas comunidade e falta de recursos humanos em atividade nos municípios devido ao turno único no verão;

Forças Armadas - disponibilidade de efetivos para atuar nos municípios a partir de processo de capacitação de militares;

Secretaria da Educação - atividades nas escolas, distribuição de material para alunos do ensino fundamental, capacitação de diretores de escola, inclusão do tema em sala de aula nos primeiros dias do ano letivo;

Secretaria da Segurança - capacitar o efetivo que atende aos telefones de emergência 190, direcionando denúncias sobre focos e criadouros para o 0800 645 3308, do Telessaúde. Intensificar prevenção e controle do Aedes nos presídios e a fiscalização sobre falsos agentes de saúde. 

Ações no Estado

Desde os primeiros casos identificados no país, a Secretaria da Saúde se antecipou à possível chegada do vírus ao Rio Grande do Sul, com medidas preventivas. Entre as principais ações do plano estadual está o Comitê Intersetorial e a campanha RScontraAedes, que é um conjunto de ações de informações, prevenção e combate ao mosquito. A população pode participar utilizando o site RscontraAedes.ufrgs.br e o telefone 0800 645 3308 (de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h30). Os canais estão disponíveis para dúvidas e informações sobre as doenças, assim como denúncias de focos do mosquito.

A reunião e teleconferência desta sexta- feira (22) contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde, Comando Militar do Sul, Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e secretarias estaduais da Justiça e Direitos Humanos; Obras, Saneamento e Habitação; Educação; do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; da Agricultura, Pecuária e Irrigação; da Fazenda; da Segurança Pública; Turismo, Transportes, Ministério Público,de Comunicação; da Casa Militar; e da Casa Civil.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247