Avatar: PF cumpre mandado de prisão em AL e PE

A Polícia Federal cumpre sete mandados de prisão preventiva em Pernambuco e um em Alagoas; batizada de Operação Avatar, ela investiga presidiários suspeitos de comandar, de dentro de cadeias, uma quadrilha de assaltantes de banco; investigações começaram em 2015, quando uma quadrilha composta por mais de 10 integrantes executou diversos assaltos a agências no Recife e em Olinda; durante preparação para uma ação no interior de Alagoas, integrantes do grupo foram identificados

Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
Rio de Janeiro - Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão no escritório do presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, no centro da cidade do Rio de Janeiro (Tânia Rêgo/Agência Brasil) (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A Polícia Federal cumpre, na manhã desta quinta-feira (21), sete mandados de prisão preventiva em Pernambuco e um em Alagoas. A Operação Avatar investiga presidiários suspeitos de comandar, de dentro de cadeias, uma quadrilha de assaltantes de banco.

Seis alvos da Operação são detentos que atualmente estão recolhidos em unidades do sistema penitenciário pernambucano. Um dos mandados está sendo cumprido em um presídio alagoano. O oitavo mandado é contra uma pessoa que ainda encontra-se solta.

Os suspeitos serão levados para a Sede da PF, no Cais do Apolo, no Centro do Recife. Eles estão sendo transferidos da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife, onde já cumprem penas. A Polícia Federal vai autuá-los por roubo a bancos.

As investigações que resultaram na Operação Avatar começaram em 2015. Na época, uma quadrilha composta por mais de 10 integrantes executou diversos assaltos a agências da Caixa Econômica Federal (CEF). Fortemente armados, os ladrões agiram na Rua Treze de Maio, no Recife, em 28 de agosto daquele ano,  e em Rio Doce, em Olinda, na Região Metropolitana, no dia 1º de outubro.

Quando se preparavam para mais uma investida, em Piranhas (AL), integrantes do grupo foram identificados. Eles deixaram carros estacionados perto de uma residência em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.  Ao serem abordados, no dia 15 de outubro de 2015, os suspeitos entraram em confronto com policiais federais. 

A partir daí começou  a apuração para identificar a organização. Ficou comprovado que grande parte dos integrantes estava presa. Mais detalhes serão divulgados pela PF ainda na manhã desta quinta-feira.

Com gazetaweb.com 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247