Aviões do Forró e outras bandas são alvo da PF por sonegação do IR

A Polícia Federal do Ceará realiza nesta terça-feira 18 a Operação For All, envolvendo produtoras de bandas de forró, entre elas a A3 Produções, que promove a banda Aviões do Forró, entre outras; os vocalistas da banda prestam depoimento na sede da PF no Estado; a operação, que envolve também a Receita Federal, investiga as produtoras por suposto crime de sonegação fiscal, da ordem de aproximadamente R$ 500 milhões

A Polícia Federal do Ceará realiza nesta terça-feira 18 a Operação For All, envolvendo produtoras de bandas de forró, entre elas a A3 Produções, que promove a banda Aviões do Forró, entre outras; os vocalistas da banda prestam depoimento na sede da PF no Estado; a operação, que envolve também a Receita Federal, investiga as produtoras por suposto crime de sonegação fiscal, da ordem de aproximadamente R$ 500 milhões
A Polícia Federal do Ceará realiza nesta terça-feira 18 a Operação For All, envolvendo produtoras de bandas de forró, entre elas a A3 Produções, que promove a banda Aviões do Forró, entre outras; os vocalistas da banda prestam depoimento na sede da PF no Estado; a operação, que envolve também a Receita Federal, investiga as produtoras por suposto crime de sonegação fiscal, da ordem de aproximadamente R$ 500 milhões (Foto: Fatima 247)

Ceará 247 - A Polícia Federal do Ceará realiza nesta terça-feira 18 a Operação For All, envolvendo produtoras de bandas de forró, entre elas a A3 Produções, que promove as bandas Aviões do Forró, Forró do Muído, Forró dos Plays e Solteirões do Forró, entre outras bandas, além das rádios Fortal FM e 102 FM.

A operação, que envolve também a Receita Federal, investiga as produtoras por suposto crime de sonegação fiscal, da ordem de aproximadamente R$ 500 milhões. Os policiais cumprem mandados de condução coercitiva e mandados de busca e apreensão. São 32 mandados de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão.

A PF ainda não divulgou mais dados, mas nas redes socais já circulam fotos da operação na sede da A3. À tarde deverá haver uma coletiva para apresentação dos resultados da operação.

Segundo o "Estadão" as investigações apontam que o grupo estaria fornecendo dados falsos ou omitindo informações relevantes em suas declarações de Imposto de Renda, para eximir-se da cobrança de tributos, além da possível ocorrência de lavagem de capitais, falsidade ideológica e associação criminosa. O Estadão divulgou ainda que há mandados contra os cantores Solange Almeida e José Alexandre, conhecido como Xandy Avião. Não há presos nessa operação.

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247