Bahia deve gerar mais de 60 mil empregos em 2014

Governador Jaques Wagner comemorou nesta segunda-feira projeção da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia para geração de empregos neste ano; segundo o órgão, devem ser criados mais de 60 mil postos de trabalho, com abertura de 30 mil vagas na Região Metropolitana de Salvador e outras 30 mil no interior; "Apesar das dificuldades da economia mundial, vivemos um quadro positivo, com o crescimento baiano acima da média nacional e a maior geração de empregos do Nordeste"

Governador Jaques Wagner
Governador Jaques Wagner (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O governador Jaques Wagner comemorou nesta segunda-feira (17) projeção da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) para geração de empregos neste ano. De acordo com o órgão, devem ser criados mais de 60 mil postos de trabalho, com abertura de 30 mil vagas na Região Metropolitana de Salvador (RMS) e outras 30 mil no interior.

"Apesar das dificuldades da economia mundial, vivemos um quadro positivo, com o crescimento baiano acima da média nacional e a maior geração de empregos do Nordeste", disse Wagner.

Expectativa do governo é de forte geração de empregos também nos próximos anos. Segundo os cálculos da SEI, até 2016 serão criados 147 mil novos postos de trabalho, principalmente nas regiões de Feira de Santana, do semiárido, do Vale do São Francisco, no oeste e sudoeste do estado.

"Isso se dá por conta dos investimentos dos governos estadual e federal em infraestrutura e em atração de novos negócios, nas mais diversas áreas", afirma o governador.

Para o petista, maior política social que um governo pode fazer é a geração de trabalho, emprego e renda. Ele lembrou que, desde 2007, a Bahia já acumula a criação de 565 mil novos empregos com carteira assinada, espalhados por todo o estado, especialmente no interior.

"Isso é extremamente importante para desenvolvimento equilibrado de todo o estado".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email