Baldy atende moradores de prédio que desabou em SP

O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, montou comissão no feriado de 1º de maio para atender famílias carentes que moravam no edifício que desabou na cidade de São Paulo, no Largo do Paissandu; episódio, afirma Baldy, reforça a necessidade do governo de implantar políticas de habitação social com a máxima urgência; “Toda minha solidariedade aos envolvidos na queda do edifício em São Paulo. Como representante do Governo Federal e ministro das Cidades reitero todo o nosso apoio à prefeitura de São Paulo para atender no que for preciso, pois nenhuma dessas vítimas ficará desprotegida e a solução deve ocorrer em prazo mais célere possível”, afirma Baldy em vídeo que circulou nas redes sociais

Alexandre Baldy
Alexandre Baldy (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, montou comissão neste feriado do dia 1º de maio para atender famílias carentes que moravam no edifício que desabou na cidade de São Paulo, no Largo do Paissandu. O episódio, afirma Baldy, reforça a necessidade do governo de implantar políticas de habitação social com a máxima urgência.

O ministro diz que família alguma será desassistida e que o governo federal está preparado para lidar com situações de calamidade, como esta. Baldy afirma que toda ajuda foi ofertada ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e que o Ministério das Cidades vai intensificar a fiscalização de prédios ocupados para evitar que novas catástrofes ocorram.

“Toda minha solidariedade aos envolvidos na queda do edifício em São Paulo. Como representante do Governo Federal e ministro das Cidades reitero todo o nosso apoio à prefeitura de São Paulo para atender no que for preciso, pois nenhuma dessas vítimas ficará desprotegida e a solução deve ocorrer em prazo mais célere possível”, afirma Baldy em vídeo que circulou nas redes sociais.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247