Bancada gaúcha quer comissão para tratar de casas de eventos

Em pronunciamento no plenário nesta terça-feira, senadora Ana Amélia (PP) explicou que a proposta é tratar das alternativas de prevenção e segurança dos estabelecimentos; Paulo Paim (PT), Pedro Simon (PMDB) e ela encaminharam requerimento conjunto para instalação da comissão especial na Casa

Bancada gaúcha quer comissão para tratar de casas de eventos
Bancada gaúcha quer comissão para tratar de casas de eventos (Foto: Waldemir Barreto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Senado - Os senadores do Rio Grande do Sul, Ana Amélia (PP), Paulo Paim (PT) e Pedro Simon (PMDB), encaminharam requerimento conjunto para instalação de uma comissão especial para adoção de regulamentação mais rigorosa para os locais de eventos com grande aglomeração de pessoas.

Em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira 5, Ana Amélia explicou que a proposta é tratar das alternativas de prevenção e segurança dos estabelecimentos, sejam comerciais, esportivos ou de entretenimento. Ela ressaltou que as normas devem ser simples e objetivas, a fim de facilitar a sua aplicação e a fiscalização permanente do poder público e do próprio usuário desses serviços.

– Cabe ao Congresso Nacional propor de forma objetiva uma lei que garanta, de fato, a segurança do cidadadão e a correta identificação de responsabilidades em caso de não cumprimento das normas – observou.

A bancada gaúcha do Senado, afirmou Ana Amélia, visitou o local dos velórios e do atendimento às famílias das vítimas da tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde um incêndio, no último dia 27 de janeiro, provocou a morte de 237 jovens.

Dezenas de vítimas permanecem internados em estado grave. Para a senadora, ficou evidente o desrespeito às regras de prevenção, evacuação das pessoas, prestação de socorro e o combate a incêndio.

Em apenas uma semana, foram interditadas mais de 400 casas noturnas em todo o país, por motivos como falta do alvará de funcionamento ou o não cumprimento das regras de segurança.

Ana Amélia apelou aos colegas para que o tema receba atenção prioritária nos dois próximos meses. Para ela, a apresentação de resultados ainda neste semestre é uma forma de evitar "novas e lamentáveis tragédias".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247