‘Bitcoin é mais uma bolha, mas autoridades não gostam de inovações’, diz economista do Banco dos BRICS

Paulo Nogueira Batista Jr., ex-vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o chamado "Banco dos BRICS", e ex-FMI, comentou sobre a maior criptomoeda do mundo durante uma coletiva de imprensa no Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé, em São Paulo

‘Bitcoin é mais uma bolha, mas autoridades não gostam de inovações’, diz economista do Banco dos BRICS
‘Bitcoin é mais uma bolha, mas autoridades não gostam de inovações’, diz economista do Banco dos BRICS

Por Pedro Zambarda, editor do DigiClub

O economista Paulo Nogueira Batista Jr., ex-vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o chamado "Banco dos BRICS", e ex-FMI, deu uma coletiva de imprensa no Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé, em São Paulo. Indicado pelo ex-ministro Guido Mantega, Nogueira é crítico aos programas econômicos do governo Michel Temer e questiona a tese de que o Brasil esteja "quebrado" devido às reservas cambiais acumuladas nos governos Lula e Dilma.

O especialista morou em Xangai, na China, e questiona o panorama socio-econômico ocidental que tende a ser excessivamente crítico com chineses e russos. Para Nogueira, o futuro das economias ainda estão nos países emergentes, mesmo com a crise brasileira acentuada.

E ele respondeu aos questionamentos do DigiClub sobre se Bitcoin e criptomoedas são uma reação de pessoas utilizando novas tecnologias na internet. Ele afirmou que a maior das moedas digitais é sim uma bolha, mas fez ressalvas.

"Não consegui ainda entender o que são essas criptomoedas, mas tudo indica que o Bitcoin é mais uma bolha. Talvez seja mais do que isso, mas é isso também. Como toda a bolha, ele teve uma ascensão meteórica, mais meteórica do que as bolhas conhecidas, e o padrão da reversão é um choque, geralmente uma notícia. A bolha então dá uma primeira caída, estabiliza e depois vem o colapso. Acho que estamos na fase do próprio colapso", frisa.

Mas ele não é totalmente negativo em sua avaliação.

Diz Nogueira: "O que eu não sei dizer é se, estourando essa bolha, ela vai eliminar de vez essas criptomoedas. Talvez não. Outras podem crescer não tão contaminadas pelo efeito manada. Tomem cuidado com autoridades monetárias e financeiras porque elas não gostam de uma inovação que ameace o controle monetário. E os bancos têm esse controle hoje. Muito do que vai se escutar de economistas, especialmente os mais velhos que não se adaptam, é que a coisa é mais negativa do que ela realmente é".

Assista o vídeo com Paulo Nogueira Batista explicando o caso a partir do minuto 20min54segs.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247