Blindado, Alckmin diz que condenação de Azeredo mostra que lei é para todos

"Isso mostra que as instituições funcionam. A Justiça não é vermelha, nem azul, nem amarela e nem verde", declarou o ex-governador de São Paulo, que teve seu próprio processo livre da Lava Jato e levado para a Justiça Eleitoral; ele também avalia que a condenação do tucano Eduardo Azeredo não prejudica o discurso ético do PSDB

alckmin
alckmin (Foto: Gisele Federicce)

SP 247 - O ex-governador de São Paulo e candidato à presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, comentou a condenação em segunda instância do ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo nesta terça-feira 22 pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Os desembargadores também votaram pela execução imediata da pena contra o tucano.

"Em relação à decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais sobre o ex-governador Eduardo Azeredo, repito o que tenho dito em casos semelhantes: não existe Justiça vermelha, azul, amarela nem verde. A lei é igual para todos. Decisão judicial não se discute, se cumpre", postou Alckmin no Twitter.

Ele também acredita que a condenação de Azeredo e sua possível prisão não prejudica o discurso ético do PSDB. "O Eduardo Azeredo está totalmente afastado da vida partidária há quase dez anos", destacou, após participar de um almoço no Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), em São Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247