Boff: Doria só consegue ser notado quando agride

O teólogo Leonardo Boff bateu duro no prefeito de São Paulo, João Doria, cotado para disputar a eleição presidencial pelo PSDB em 2018; de acordo com o escritor, o tucano "é tão fraco de cabeça e doente na psiqué que somente falando mal dos outros e de Lula (que ele inveja) faz notar que ainda existe"

O teólogo Leonardo Boff bateu duro no prefeito de São Paulo, João Doria, cotado para disputar a eleição presidencial pelo PSDB em 2018; de acordo com o escritor, o tucano "é tão fraco de cabeça e doente na psiqué que somente falando mal dos outros e de Lula (que ele inveja) faz notar que ainda existe"
O teólogo Leonardo Boff bateu duro no prefeito de São Paulo, João Doria, cotado para disputar a eleição presidencial pelo PSDB em 2018; de acordo com o escritor, o tucano "é tão fraco de cabeça e doente na psiqué que somente falando mal dos outros e de Lula (que ele inveja) faz notar que ainda existe" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - O teólogo Leonardo Boff bateu duro no prefeito de São Paulo, João Doria, cotado para disputar a eleição presidencial pelo PSDB em 2018.

De acordo com o escritor, o tucano "é tão fraco de cabeça e doente na psiqué que somente falando mal dos outros e de Lula (que ele inveja) faz notar que ainda existe".

Doria passou a ser visto como alternativa para a legenda tucana, após os principais nomes da sigla (José Serra, Geraldo Alckmin e Aécio Neves) serem citados em delações premiadas envolvendo escândalos de corrupção.

Mas o prefeito de São Paulo ainda está com dificuldades para decolar. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) é quem vem aparecendo em segundo lugar nas pesquisas eleitorais.

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247