Bonifácio alerta: Vanda pode ser "bode expiatório"

Deputado estadual José Bonifácio (PR) subiu à tribuna nessa quarta-feira, 10, para comentar a operação “Pronto-Socorro”, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF); parlamentar teceu críticas e classificou como “pirotécnica” a atuação da polícia e da imprensa local no caso; para ele, a secretária pode ser um bode expiatório e é preciso ter cautela com denúncias dessa envergadura; "Tudo deve ser apurado com justiça, não com execração do ser humano como presenciamos”, declarou

Deputado estadual José Bonifácio (PR) subiu à tribuna nessa quarta-feira, 10, para comentar a operação “Pronto-Socorro”, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF); parlamentar teceu críticas e classificou como “pirotécnica” a atuação da polícia e da imprensa local no caso; para ele, a secretária pode ser um bode expiatório e é preciso ter cautela com denúncias dessa envergadura; "Tudo deve ser apurado com justiça, não com execração do ser humano como presenciamos”, declarou
Deputado estadual José Bonifácio (PR) subiu à tribuna nessa quarta-feira, 10, para comentar a operação “Pronto-Socorro”, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF); parlamentar teceu críticas e classificou como “pirotécnica” a atuação da polícia e da imprensa local no caso; para ele, a secretária pode ser um bode expiatório e é preciso ter cautela com denúncias dessa envergadura; "Tudo deve ser apurado com justiça, não com execração do ser humano como presenciamos”, declarou (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - O deputado estadual José Bonifácio (PR) subiu à tribuna nessa quarta-feira, 10, para comentar a operação “Pronto-Socorro”, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF).

O parlamentar teceu críticas e classificou como “pirotécnica” a atuação da polícia e da imprensa local no caso. O deputado também criticou a decisão do juiz Adelmar Aires Pimenta da Silva, que estipulou a fiança de Vanda em mais de R$ 1 milhão. Para ele, a secretária pode ser um bode expiatório e é preciso ter cautela com denúncias dessa envergadura.

Vanda Paiva tinha viagem prevista para Portugal, onde ficaria por três anos para cursar um doutorado. ”Eu já tinha defendido que Vanda não fosse a Portugal, pois ela teria pendências a resolver no Estado. Tudo deve ser apurado com justiça, não com execração do ser humano como presenciamos”, declarou Bonifácio.

Na mesma linha, o presidente da Casa, deputado Osires Damaso (DEM), afirmou que a ex-secretária da Saúde pode até ter cometido erros, mas não por iniciativa própria. “Pelo que conheço de Vanda Paiva, é uma pessoa íntegra”, emendou Damaso. O parlamentar lembrou ainda que jamais defendeu ou transigiu com a corrupção e que, se forem comprovados culpados, todos terão de ser punidos. (Com informações da Dicom Assembleia)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247