Botafogo perde para o Figueirense e fica próximo da Série B

A torcida até compareceu em bom número, mas o Botafogo voltou a decepcionar e praticamente decretou a sua ida para a Segunda Divisão ao perder, em São Januário, para o Figueirense por 1 a 0 pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A torcida até compareceu em bom número, mas o Botafogo voltou a decepcionar e praticamente decretou a sua ida para a Segunda Divisão ao perder, em São Januário, para o Figueirense por 1 a 0 pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.
A torcida até compareceu em bom número, mas o Botafogo voltou a decepcionar e praticamente decretou a sua ida para a Segunda Divisão ao perder, em São Januário, para o Figueirense por 1 a 0 pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Por Maximilian Pimenta Cabral, do  Futnet

A torcida até compareceu em bom número, mas o Botafogo voltou a decepcionar e praticamente decretou a sua ida para a Segunda Divisão ao perder, em São Januário, para o Figueirense por 1 a 0 pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o revés, o Alvinegro de General Severiano permaneceu com 33 pontos, em 18º na classificação e só permanece na Série A se vencer os seus próximos três jogos, além de uma combinação de resultados. Já os catarinenses atingiram os 43 pontos e subiram para o 13º lugar.

Ambos voltam a campo no domingo. A partir das 17h (de Brasília), o Figueirense, no Orlando Scarpelli, recebe o Vitória/BA. Enquanto isso, o Botafogo, às 19h30 (de Brasília), visita a Chapecoense na Arena Conda.

Visivelmente nervoso, o Glorioso, mesmo tendo maior posse de bola, somente encurralou o adversário nos 15 minutos finais e só não deixou o primeiro tempo com marcado favorável por conta do belo desempenho do arqueiro Thiago Volpi, autor de três grandes defesas.

Veio a segunda etapa e, logo quatro minutos, Regis lançou na área, mas a bola desviou na mão do zagueiro do Figueirense. na cobrança, porém, Jóbson mandou por coma do travessão.

Para aumentar o suplício carioca, praticamente no lance seguinte, após cruzamento, França entra livre e, de cabeça, aos seis minutos, coloca à direita de Jefferson, que ficou apenas observando.

Desesperado, o técnico Vagner Mancini ainda lançou Gege, Yuri Mamute e Zeballos nos respectivos lugares de Bolatti, Murillo e Jóbson, mas as substituições não tiveram efeito. No final, choro e protesto contra a diretoria, especialmente o presidente Maurício Assumpção, considerado, pelos alvinegros, o maior responsável por mais esse vexame na história do clube. Do outro lado, alegria pelos três pontos e a quase certeza da manutenção na elite do futebol nacional.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247