Boulos: Doria é um gestor em causa própria

"O dono da 'Caviar Lifestyle', assim como a maioria de seus parceiros do setor privado, de limpinho e cheiroso parece só ter a fama e o colarinho. Fama sustentada por boas peças de marketing eleitoral. Estado mínimo é só para os investimentos sociais.", diz Guilherme Boulos; "Quando se trata de financiar seus projetos e interesses com verba pública defendem mesmo é o Estado máximo"

"O dono da 'Caviar Lifestyle', assim como a maioria de seus parceiros do setor privado, de limpinho e cheiroso parece só ter a fama e o colarinho. Fama sustentada por boas peças de marketing eleitoral. Estado mínimo é só para os investimentos sociais.", diz Guilherme Boulos; "Quando se trata de financiar seus projetos e interesses com verba pública defendem mesmo é o Estado máximo"
"O dono da 'Caviar Lifestyle', assim como a maioria de seus parceiros do setor privado, de limpinho e cheiroso parece só ter a fama e o colarinho. Fama sustentada por boas peças de marketing eleitoral. Estado mínimo é só para os investimentos sociais.", diz Guilherme Boulos; "Quando se trata de financiar seus projetos e interesses com verba pública defendem mesmo é o Estado máximo" (Foto: Leonardo Attuch)

SP 247 – No artigo Doria, um gestor em causa própria, Guilherme Boulos, líder do MTST, bate duro no candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo.

"A imagem de Doria como promotor dos 'princípios éticos' é colocada em xeque ainda por outros casos que vieram à tona. Além de cultivar amizades no paraíso natural de Comandatuba, Doria parece ser afeito a negócios no paraíso fiscal das Ilhas Virgens britânicas. Seu nome apareceu recentemente nos famosos 'Panama Papers' pela utilização de uma offshore do escritório Mossack Fonseca para a compra de um apartamento em Miami, sem que a propriedade aparecesse em seu nome", lembra Boulos.

"O dono da 'Caviar Lifestyle', assim como a maioria de seus parceiros do setor privado, de limpinho e cheiroso parece só ter a fama e o colarinho. Fama sustentada por boas peças de marketing eleitoral. Estado mínimo é só para os investimentos sociais. Quando se trata de financiar seus projetos e interesses com verba pública defendem mesmo é o Estado máximo. De 'novo' este tipo de gestão não tem nada."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247