BR-101: Ministério assina ordem de serviço para duplicação em Alagoas

O ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil assinou ordem de serviço para a retomada das obras de duplicação da BR-101, em Alagoas, nos lotes 4 e 5; contrato foi assinado na sede do órgão, em Brasília, na presença do governador Renan Filho; os lotes compreendem trechos entre as cidades de Rio Largo, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela, totalizando 78,1 km de extensão

O ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil assinou ordem de serviço para a retomada das obras de duplicação da BR-101, em Alagoas, nos lotes 4 e 5; contrato foi assinado na sede do órgão, em Brasília, na presença do governador Renan Filho; os lotes compreendem trechos entre as cidades de Rio Largo, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela, totalizando 78,1 km de extensão
O ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil assinou ordem de serviço para a retomada das obras de duplicação da BR-101, em Alagoas, nos lotes 4 e 5; contrato foi assinado na sede do órgão, em Brasília, na presença do governador Renan Filho; os lotes compreendem trechos entre as cidades de Rio Largo, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela, totalizando 78,1 km de extensão (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, assinou nesta quarta-feira (22) a ordem de serviço para a retomada das obras de duplicação da BR-101 em Alagoas, nos lotes 4 e 5. O contrato foi assinado na sede do órgão, em Brasília, na presença do governador Renan Filho.

Os lotes compreendem trechos entre as cidades de Rio Largo, São Miguel dos Campos e Teotônio Vilela, totalizando 78,1 km de extensão. Com a ordem de serviço, a empresa vencedora da licitação já poderá começar os trabalhos, suspensos desde 2012. Os canteiros de obras serão levantados em até 40 dias.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) já havia firmado, no último dia 14, com a empresa Constran, o contrato dos lotes para a duplicação. A rodovia é o maior empreendimento do governo federal no Estado, e os segmentos liberados eram os dois últimos que estavam paralisados.

No orçamento deste ano, está garantido o montante de R$ 270 milhões para a obra. "A rodovia é de fundamental importância para Alagoas e a duplicação vai dar mais conforto e segurança para quem transita, além de aquecer a economia, fortalecendo o turismo e facilitando o transporte de cargas", afirma Maurício. 

Duplicação

O lote 2 da obra em Alagoas já está concluído. O trecho vai de Novo Lino, divisa com Pernambuco, até Joaquim Gomes, totalizando 46,4 km. Apenas o segmento de 10 km que corta a área indígena Wassu Cocal aguarda liberação da Fundação Nacional do Índio (Funai) para ter sua duplicação iniciada.

O lote 3, que vai de Joaquim Gomes a Rio Largo, está em andamento. Os 45,9 km de extensão tiveram as obras intensificadas a partir de maio do ano passado. Da cidade de Teotonio Vilela à divisa com Sergipe, lotes 6 e 7, a rodovia já está com 74 km dos 78 km duplicados, mas ainda há trechos remanescentes a serem licitados este ano. 

Com gazetaweb.com

Ao vivo na TV 247 Youtube 247