Bradesco inova em aplicativo que terá 'jornadas' ao invés de produtos

Bradesco se prepara para lançar, ainda no primeiro semestre, uma nova plataforma digital de relacionamento com seus clientes; no lugar de uma prateleira de produtos, novo aplicativo do banco vai oferecer, por exemplo, um financiamento de veículos, mas vai ter uma opção em que o cliente marca que "sonha" em comprar um carro e o próprio aplicativo, com base em um algoritmo interno que analisa renda, perfil de consumo e outras variáveis, dá ao cliente um cardápio de opções que incluem poupar ou financiar o automóvel; plataforma será integrada a aplicativos como Uber e WhatsApp

Agência do Bradesco no centro de São Paulo. 18/06/2015 REUTERS/Paulo Whitaker
Agência do Bradesco no centro de São Paulo. 18/06/2015 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Aquiles Lins)

247 - O banco Bradesco se prepara para lançar, ainda no primeiro semestre, uma nova plataforma digital de relacionamento com seus clientes. Segundo o vice-presidente-executivo do banco, Maurício Minas, o aplicativo vai oferecer versões com nova roupagem de seus principais serviços e produtos financeiros, incluindo abertura de conta corrente, emissão de cartões, investimento em poupança e linhas de crédito.

O objetivo é conquistar um público que vem passando ao largo das ofertas de serviços financeiros tradicionais, os millennials, a geração entre 18 e 34 anos, que já nasceu com computador em casa.

No lugar de uma prateleira de produtos, o banco vai oferecer uma "jornada", como define Minas, em reportagem do jornal Valor Econômico desta segunda-feira, 30. Em outras palavras, o aplicativo não vai ofertar diretamente ao cliente um financiamento de veículos, mas vai ter uma opção em que o cliente marca que "sonha" em comprar um carro e o próprio aplicativo, com base em um algoritmo interno que analisa renda, perfil de consumo e outras variáveis, dá ao cliente um cardápio de opções que incluem poupar ou financiar o automóvel. O algoritmo também vai calcular se a parcela do crédito cabe na renda ou quanto seria preciso poupar.

O banco "mapeou" 150 jornadas importantes da vida de uma pessoa - os produtos financeiros estarão "por trás" dessas jornadas. "A relevância do serviço financeiro por si só não é alta o suficiente para reter esse cliente", diz. "Por isso, não vamos falar de produtos e serviços, mas sim de momentos do dia-a-dia dos clientes, dos sonhos dele".

O plano do Bradesco é integrar seu novo aplicativo a outros nomes bem conhecidos dos millennials, ao permitir, por exemplo, que a lista de amigos do Facebook do usuário seja usada para fazer "vaquinhas" e transferências bancárias. Está prevista também a integração dessa plataforma com outros aplicativos - como Uber e WhatsApp - ou mesmo outras fintechs, as novas empresas de tecnologias financeira que têm concorrido com os bancos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247