Brasil e EUA estudam fim do visto para viajantes

Acordo entre os dois países cria grupo que discutirá a possibilidade; secretária americana Janet Napolitano se encontrou nesta quarta-feira com os ministros Mantega (Fazenda) e Patriota (Relações Exteriores)

Brasil e EUA estudam fim do visto para viajantes
Brasil e EUA estudam fim do visto para viajantes (Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois de muitas discussões sobre o assunto, um acordo fechado nesta quarta-feira entre Brasil e Estados Unidos avança um passo em relação à dispensa de vistos para viajantes dos dois países. Num encontro realizado em Brasília, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e a secretária do Departamento de Segurança Interna dos EUA, Janet Napolitano, assinaram declarações de intenções que cria um grupo com objetivos de discutir a dispensa do visto, entre outros temas, como a facilitação do comércio bilateral.

A equipe será composta por membros de ambos os governos e deverá se reunir a fim de propor medidas que devem atender a requisitos do Programa de Dispensas de Vistos dos Estados Unidos e do governo brasileiro. O primeiro encontro acontecerá em Washington, capital americana, até novembro de 2012. "Cada Participante deverá implementar esta Declaração Conjunta em concordância com sua legislação doméstica e as políticas aplicáveis", informa o documento.

O presidente dos EUA, Barack Obama, já havia dito em abril deste ano que pretendia priorizar a questão da facilitação de vistos para brasileiros. Desde então, foram abertos em sete capitais do País novos centros de atendimento para solicitar vistos americanos, o processo foi barateado e também desburocratizado. Em abril, a cônsul americana Katie Caro, que trabalha em São Paulo, disse em entrevista ao portal G1 que existe a possibilidade de os EUA deixarem de exigir vistos para brasileiros, mas que isso ocorreria apenas a longo prazo, já que o País "não preenche requisitos para ter visto livre", segundo ela.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247