Brasil é País que mais cria empresas: 1,86 milhão

Com análise de 22 países, a pesquisa mostra a China como campeã no crescimento do número em criação de novas empresas, com um total de 1.609.700 no ano passado, crescimento de 98% frente às 811.100 em 2010; No Brasil, o total foi de 1.528.248, ante 1.865.183 em 2010, crescimento de apenas 22%

Com análise de 22 países, a pesquisa mostra a China como campeã no crescimento do número em criação de novas empresas, com um total de 1.609.700 no ano passado, crescimento de 98% frente às 811.100 em 2010; No Brasil, o total foi de 1.528.248, ante 1.865.183 em 2010, crescimento de apenas 22%
Com análise de 22 países, a pesquisa mostra a China como campeã no crescimento do número em criação de novas empresas, com um total de 1.609.700 no ano passado, crescimento de 98% frente às 811.100 em 2010; No Brasil, o total foi de 1.528.248, ante 1.865.183 em 2010, crescimento de apenas 22% (Foto: Luis Mauro Queiroz)

InfoMoney - A complexidade da teia de leis trabalhistas e fiscais que a abertura de uma empresa no brasil envolve fez com que o país caísse da primeira colocação para a décima em criação de novas empresas, de acordo com um estudo da UHY, rede internacional de firmas de auditoria, contabilidade e consultoria, representada no Brasil pela UHY Moreira-Auditores.

Com análise de 22 países, a pesquisa mostra a China como campeã no crescimento do número em criação de novas empresas, com um total de 1.609.700 no ano passado, crescimento de 98% frente às 811.100 em 2010. No Brasil, o total foi de 1.528.248, ante 1.865.183 em 2010, crescimento de apenas 22%.

O segundo colocado foi o Reino Unido, que criou 51% mais empresas em 2014 do que em 2010, foi o Reino Unido, com 581.173 novos negócios criados, ante 385.741 da pesquisa anterior. Com aumento de 46%, a Índia ficou em terceiro lugar.

De acordo com o estudo, o governo brasileiro tem trabalhado para se certificar de que todas as micros, pequenas empresas e profissionais liberais tenham registro oficial, especialmente aqueles que não eram contribuintes anteriormente. “Dos números absolutos de criação de empresas apurados no Brasil, mais de dois terços é representado por MEI’s, o que evidencia em grande parte a formalização de quem já exercia alguma atividade”, afirma Marcello Reis, gerente de Desenvolvimento de Negócios da UHY Moreira.

Em números absolutos, entre estes 22 países, o Brasil ainda é o que criou mais empresas no ano, assim como foi em 2010 – o que diminuiu foi a diferença entre nossos números e os da China, segundo maior criador de empresas. Os Microempreendedores Individuais (MEIs) foram responsáveis por mais de 2/3 dos novos empreendimentos em 2014 no país, de acordo com o ‘Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas’.

No BRIC, a média de crescimento foi de 42%, muito maior do que a do Brasil, que também ficou abaixo da média do G7, de 31%. Dos países analisados, o único que teve diminuição no número de novos negócios criados foi a Romênia, com variação de -17%. O país que criou menos empresas no grupo foi a Jamaica.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247