Cabral prevê aumento de 6% na receita estadual

Futuro secretário do Planejamento de Pernambuco, Danilo Cabral (PSB) afirmou que o corte das chamadas "despesas ruins" será fundamental para cumprir metas de investimentos por parte do governo; segundo ele, apesar de estar mantido o número de secretarias, será feita "uma readequação conceitual" no Executivo; "Isso será fundamental para cumprir a meta de investimentos de R$ 3,8 bilhões e o crescimento de 3% ao ano. Também prevemos um aumento de 6% da nossa receita", informou; governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) disse que para economizar R$ 18 milhões por ano, com a redução de 20% da folha de pagamento, cada secretaria terá metas a serem cumpridas até fevereiro

Futuro secretário do Planejamento de Pernambuco, Danilo Cabral (PSB) afirmou que o corte das chamadas "despesas ruins" será fundamental para cumprir metas de investimentos por parte do governo; segundo ele, apesar de estar mantido o número de secretarias, será feita "uma readequação conceitual" no Executivo; "Isso será fundamental para cumprir a meta de investimentos de R$ 3,8 bilhões e o crescimento de 3% ao ano. Também prevemos um aumento de 6% da nossa receita", informou; governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) disse que para economizar R$ 18 milhões por ano, com a redução de 20% da folha de pagamento, cada secretaria terá metas a serem cumpridas até fevereiro
Futuro secretário do Planejamento de Pernambuco, Danilo Cabral (PSB) afirmou que o corte das chamadas "despesas ruins" será fundamental para cumprir metas de investimentos por parte do governo; segundo ele, apesar de estar mantido o número de secretarias, será feita "uma readequação conceitual" no Executivo; "Isso será fundamental para cumprir a meta de investimentos de R$ 3,8 bilhões e o crescimento de 3% ao ano. Também prevemos um aumento de 6% da nossa receita", informou; governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) disse que para economizar R$ 18 milhões por ano, com a redução de 20% da folha de pagamento, cada secretaria terá metas a serem cumpridas até fevereiro (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 – O futuro secretário estadual de Planejamento, Danilo Cabral (PSB), afirmou que o corte das chamadas “despesas ruins” será fundamental para cumprir as metas de investimentos por parte do governo estadual. O governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), disse que para economizar R$ 18 milhões por ano, com a redução de 20% da folha de pagamento, cada uma das 22 secretariadas terá metas a serem cumpridas até fevereiro.

Segundo Cabral, apesar de estar mantido o número de secretarias, será feita "uma readequação conceitual" no governo. "Isso será fundamental para cumprir a meta de investimentos de R$ 3,8 bilhões e o crescimento de 3% ao ano. Também prevemos um aumento de 6% da nossa receita”, informou o pessebista, nesta segunda-feira (15), durante solenidade, no Praia Hotel, bairro do Pina, Zona Sul do Recife.

Ao comentar o corte na folha de pagamento, Câmara classificou a medida como "um passo muito importante para otimizar gastos". O modelo está gestado e pode se manter com menos pessoas e com o mesmo nível de qualidade dos serviços”, afirmou.

Com o objetivo fiscalizar a execução de obras públicas, o governador eleito criou o Gabinete de Projetos Estratégicos. “Temos muitas coisas para entregar do nosso programa de governo que não podem ficar sem monitoramento”, acrescentou.

Apesar de o PSB estar fora da base aliada do governo Dilma Rousseff (PT), Câmara escolheu alguns nomes de forma estratégica para facilitar a aproximação deles com o governo federal.

Para a Secretaria das Cidades foi escolhido o deputado federal André de Paula (PSD), pois o seu partido é cotado para assumir o ministério de mesmo nome. A pasta estadual de Transporte ficará sob o comando de Sebastião Oliveira (PR), cujo partido está à frente da pasta no governo Dilma.

Marcelino Granja (PC do B) foi nomeado para a Secretaria Estadual de Cultura. Em nível federal, o ministério de mesmo nome está sob responsabilidade da ex-deputada federal Luciana Santos (PC do B).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247