Cai número de assaltos a ônibus em Maceió

Em sete meses, as quatro empresas que operam transporte coletivo em Maceió registraram 310 assaltos; no mesmo período, em comparação com 2016, foram notificadas 1.109 ocorrências; áreas mais atingidas pelos assaltos na capital são os bairros do Vergel do Lago, Levada, Mangabeiras, Feitosa e Jacintinho

Em sete meses, as quatro empresas que operam transporte coletivo em Maceió registraram 310 assaltos; no mesmo período, em comparação com 2016, foram notificadas 1.109 ocorrências; áreas mais atingidas pelos assaltos na capital são os bairros do Vergel do Lago, Levada, Mangabeiras, Feitosa e Jacintinho
Em sete meses, as quatro empresas que operam transporte coletivo em Maceió registraram 310 assaltos; no mesmo período, em comparação com 2016, foram notificadas 1.109 ocorrências; áreas mais atingidas pelos assaltos na capital são os bairros do Vergel do Lago, Levada, Mangabeiras, Feitosa e Jacintinho (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas 247 - Em sete meses, as quatro empresas que operam transporte coletivo em Maceió registraram 310 assaltos. No mesmo período no ano passado foram notificadas 1.109 ocorrências. De acordo com o secretário de segurança pública, coronel Paulo Domingos Lima Junior, a redução está ocorrendo por causa do trabalho integrado das polícias.

"Estamos conquistando uma redução grande a cada mês, e nossa meta é manter assim, mesmo sabendo o quanto é difícil. Combater os assaltos a ônibus é nossa prioridade assim como reduzir os homicídios. Temos motivos para comemorar e mais ainda continuar o trabalho firme", reforçou o gestor.

As áreas mais atingidas pelos assaltos na capital são os bairros do Vergel do Lago, Levada, Mangabeiras, Feitosa e Jacintinho. Apenas uma pessoa foi presa. 

O presidente do Sindicato dos Rodoviários, Ecio Ângelo, afirma que é possível sentir a redução de assaltos aos coletivos em Maceió. 

Este mês, apenas 23 assaltos foram registrados, isso distribuídos nas cinco empresas de ônibus. É um número considerável bom para o que apresentávamos normalmente. Ainda há pontos de insegurança e é isso que estamos aqui para discutir junto com a secretaria, além de melhorar ainda mais essa sensação de segurança", comenta.

Durante a reunião, o delegado Nivaldo Aleixo disse que operações estão sendo desenvolvidas em postos estratégicos e nos locais que os criminosos utilizam como ponto de fuga. 

"Alguns locais na parte baixa são usados como pontos de fuga e, por isso, estamos realizando  constantemente operações nessas regiões. O vídeomonitoramento dos ônibus também está auxiando os policiais nas buscas pelos suspeitos. Apenas um foi preso e responderá pelo crime, pois a maioria é menor de idade, que são apenas apreendidos", reforça.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247