Caiado mira presidência, mas precisa salvar o DEM

Eleito com senador com mais de 1 milhão de votos e principal destaque da oposição no Congresso neste começo de ano, Ronaldo Caiado retomou o desejo antigo de ser presidente da República; o currículo de mais de 20 anos como deputado federal serviu para moldar seu discurso agressivo e fazer diversos inimigos nesta trajetória; Caiado agora precisa brigar também com aliados; o principal desafio do senador é evitar o falecimento do DEM; o partido vem se desidratando e pode haver uma fusão com o PTB; Caiado é contra e vai arrepiar; um aliado avisa o que Caiado vai fazer com os  que desejam a fusão: 'ele vai explodir esse povo' 

Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional destinada à leitura de expedientes e apreciação dos Vetos Presidenciais.

Em pronunciamento, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Plenário da Câmara dos Deputados durante sessão conjunta do Congresso Nacional destinada à leitura de expedientes e apreciação dos Vetos Presidenciais. Em pronunciamento, deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO). Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Eleito senador com mais de 1 milhão de votos, as pretensões políticas de Ronaldo Caiado são altas: Palácio das Esmeraldas ou Palácio do Planalto. Os três primeiros meses de trabalho em 2015 sinalizam que o parlamentar goiano continua adepto do discurso agressivo e se destaca como principal opositor ao governo federal, causando ciúmes e inquietações no PSDB de Aécio Neves.

Reportagem no site da revista Veja afirma que Caiado retomou o antigo sonho de disputar a presidência da República. E lembra que ele fracassou feio em 1989, quando fez campanha montado num cavalo branco, como um puro representante da então União Democrática Ruralista.

O principal desafio de Caiado na pavimentação de uma candidatura ao Planalto é a manutenção do seu partido, o DEM. A legenda está se desidratando nos últimos anos e foi abalado em 2012 pelo escândalo Demóstenes-Cachoeira. Caiado gosta de brigar e terá que combater aliados que defendem a fusão do DEM com o PTB.

A Veja ouviu o ex-deputado Abelardo Lupion e ele revela que o amigo Caiado vai lutar até o último minuto contra os que querem vender o DEM. "Ele vai explodir esse povo", avisa Lupion. Contra Caiado pesa o perfil desagregador e o histórico de briga com aliados. "Ele não abre mão de um posicionamento a não ser que seja convencido de que está errado, o que não é fácil", resume o correligionário Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A Veja também ouviu o vice-governador José Eliton (PP), que era aliado de Caiado e hoje virou desafeto do senador. Eliton deixou o DEM, ficou ao lado do governador Marconi Perillo (PSDB) e atualmente não corre da briga na hora de enfrentar Caiado. O vice-governador ressalta a perda de força do DEM e diz que o senador se isola.

"Ele está num processo de isolamento e vem minguando ao longo do tempo. A visão dele é muito mais de natureza pessoal", diz Eliton.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247