Camaçari: Caetano diz que não está inelegível

Em nota à imprensa nesta tarde, a defesa do deputado federal e candidato derrotado á prefeitura de Camaçari Luiz Caetano (PT) diz que "ao contrário do que tem sido noticiado em alguns veículos de comunicação", ele não está inelegível; um dos processos envolvendo o parlamentar foi julgado ontem (11) pelo Tribunal de Justiça da Bahia, que rejeitou os recursos apresentados por sua defesa e decidiu pela condenação; os advogados de Caetano dizem que vão entrar com recurso no TJ-BA, e que se a decisão for mantida, vai ao Superior Tribunal de Justiça

Em nota à imprensa nesta tarde, a defesa do deputado federal e candidato derrotado á prefeitura de Camaçari Luiz Caetano (PT) diz que "ao contrário do que tem sido noticiado em alguns veículos de comunicação", ele não está inelegível; um dos processos envolvendo o parlamentar foi julgado ontem (11) pelo Tribunal de Justiça da Bahia, que rejeitou os recursos apresentados por sua defesa e decidiu pela condenação; os advogados de Caetano dizem que vão entrar com recurso no TJ-BA, e que se a decisão for mantida, vai ao Superior Tribunal de Justiça
Em nota à imprensa nesta tarde, a defesa do deputado federal e candidato derrotado á prefeitura de Camaçari Luiz Caetano (PT) diz que "ao contrário do que tem sido noticiado em alguns veículos de comunicação", ele não está inelegível; um dos processos envolvendo o parlamentar foi julgado ontem (11) pelo Tribunal de Justiça da Bahia, que rejeitou os recursos apresentados por sua defesa e decidiu pela condenação; os advogados de Caetano dizem que vão entrar com recurso no TJ-BA, e que se a decisão for mantida, vai ao Superior Tribunal de Justiça (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - Em nota à imprensa nesta tarde, a defesa do deputado federal e candidato derrotado á prefeitura de Camaçari Luiz Caetano (PT) diz que "ao contrário do que tem sido noticiado em alguns veículos de comunicação", ele não está inelegível.

Um dos processos envolvendo o parlamentar foi julgado ontem (11) pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que rejeitou os recursos apresentados por sua defesa e decidiu pela condenação.

Ainda há recurso, de acordo com os advogados, e, inicialmente, a defesa de Caetano vai recorrer da sentença no próprio TJ-BA, "já que havia uma nova petição sobre a matéria que sequer chegou a ser analisada pela desembargadora que apreciou o processo", diz a defesa do petista.

Caso contrário, a defesa vai até o Superior Tribunal de Justiça (STJ) "para provar que não houve qualquer ato de improbidade praticado pelo deputado federal Luiz Caetano na época em que ele foi prefeito de Camaçari".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247