Câmara aprova multa para assédio a mulheres em Fortaleza

De autoria do vereador Célio Studart (SD), projeto de lei que prevê multas de até R$ 2 mil para indivíduos que cometam atos de assédio contra mulheres em Fortaleza foi aprovado nesta terça-feira (14), na Câmara Municipal. “Não há como conceber que o desrespeito e qualquer ato atentatório à dignidade da mulher subsista em nossa cidade”, justifica o vereador. O projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito Roberto Cláudio (PDT)

De autoria do vereador Célio Studart (SD), projeto de lei que prevê multas de até R$ 2 mil para indivíduos que cometam atos de assédio contra mulheres em Fortaleza foi aprovado nesta terça-feira (14), na Câmara Municipal. “Não há como conceber que o desrespeito e qualquer ato atentatório à dignidade da mulher subsista em nossa cidade”, justifica o vereador. O projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito Roberto Cláudio (PDT)
De autoria do vereador Célio Studart (SD), projeto de lei que prevê multas de até R$ 2 mil para indivíduos que cometam atos de assédio contra mulheres em Fortaleza foi aprovado nesta terça-feira (14), na Câmara Municipal. “Não há como conceber que o desrespeito e qualquer ato atentatório à dignidade da mulher subsista em nossa cidade”, justifica o vereador. O projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito Roberto Cláudio (PDT) (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - A Câmara Municipal aprovou neta terça-feira (14) projeto de lei, de autoria do vereador Célio Studart (SD), que prevê multas de até R$ 2 mil para indivíduos que cometam atos de assédio contra mulheres em Fortaleza. De acordo com o texto, fica proibido todo tipo de “comentários abusivos, insinuações ou sons e expressões verbais de cunho sexista alusivas ao corpo, a ato sexual ou situação sexual humilhante”, e prevê punições também para “gestos obscenos, formas fálicas e insinuações de atos de natureza sexual”, além de abordagens intimidados ou qualquer tipo de contato corporal sem consentimento. 

“Não há como conceber que o desrespeito e qualquer ato atentatório à dignidade da mulher subsista em nossa cidade”, destacou o vereador. O valor das multas será destinado a projetos da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Combate à Fome. O projeto segue agora para sanção ou veto do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

(Com informações do Blog Política do jornal O Povo)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247