Câmara aprova reajuste de 9% para servidores

Mensagem governamental do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), foi aprovada em menos de uma semana pela Câmara Municipal; servidores pleiteavam 15%, mas depois de reuniões com representantes do Executivo, o percentual acabou sendo reduzido, com a promessa da criação de uma mesa de diálogo permanente

Câmara aprova reajuste de 9% para servidores
Câmara aprova reajuste de 9% para servidores
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jonathas Maresia, Gazetaweb - Em menos de uma semana, a Câmara Municipal de Maceió aprovou, por unanimidade, na sessão desta quarta-feira (27), a mensagem governamental do prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), reajustando em 9% os vencimentos de todos os servidores do município. Os servidores pleiteavam 15%. Porém, após reuniões com representantes do Executivo, o percentual acabou sendo reduzido, com a promessa da criação de uma mesa de diálogo permanente.

Antes da votação, o líder do governo na Câmara, vereador Eduardo Canuto (PV), destacou o esforço do prefeito em atender, discutir e encontrar uma solução para as necessidades de todos os servidores. Ele lembra que o impacto financeiro na folha será de R$ 54 milhões para o exercício financeiro de 2013. "Com a aprovação, o prefeito terá tempo suficiente para pagar os servidores numa folha suplementar para o próximo dia 10. Esta é a expectativa inicial", explicou Canuto.

Apesar do otimismo do líder do governo, os vereadores Silvano Barbosa (PSB) e Wilson Júnior (PDT) recordaram que o reajuste solicitado, no primeiro momento, não pôde ser atendimento pela Prefeitura. Dando sequência à série de debates, na qual também foi citado o ex-prefeito Cícero Almeida (sem partido), Barbosa enalteceu o 'conjunto de esforços'. "O antigo prefeito da capital concedeu reajuste, ano passado, apenas para os médicos, o que era de se lamentar. Porém, com a aprovação deste reajuste, o novo prefeito demonstra seu compromisso com o trabalhador", afirmou.

E quando o projeto ainda estava em discussão, Wilson Júnior mandou um recado, indiretamente, para o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB). O pedetista disse que o diálogo com os servidores é o melhor caminho. "Exigir o decreto ilegal da greve não resolve nada. Seria importante que todos os gestores tivessem essa consciência e tratassem o servidor público com respeito. Mesmo não sendo o percentual solicitado, Palmeira conversou e encontrou uma tabela que satisfez a classe", colocou.

Com a aprovação, a mensagem retorna ao Executivo para sanção, nos próximos dias, pelo prefeito Rui Palmeira.

'Não vou mais'

Em entrevista à Gazetaweb, o vereador Kelmann Vieira (PMDB) afirmou que não há, ao menos por ora, qualquer motivo que o leve a renunciar ao cargo de primeiro secretário na Mesa Diretora da Câmara. Há duas semanas, direto do plenário, ele chegou a manifestar o desejo de 'abandonar o barco', motivado por ações da presidência. Houve um princípio de bate-boca. Segundo informações de bastidores, a insatisfação, não apenas de alguns vereadores, deu-se em virtude de suposta falta de transparência pelo presidente da Casa, Chico Filho (PP).

O peemedebista solicitava mais clareza na divulgação da folha salarial dos servidores efetivos da Casa de Mário Guimarães. Em resposta, o presidente Chico Holanda (PP) divulgou a folha no Diário Oficial e prometeu para o mês de abril o funcionamento do portal institucional do Legislativo, contendo todos os dados.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email