Câmara busca Kassab para abrir diálogo com o PT

Depois de uma campanha marcada por ataques de ambos os lados, o governador eleito por Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tem buscado abrir vários canais de diálogo com o governo da presidente Dilma Rousseff; a mais nova investida é junto ao ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que preside o PSD, partido visto como um aliado estratégico do PT

Depois de uma campanha marcada por ataques de ambos os lados, o governador eleito por Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tem buscado abrir vários canais de diálogo com o governo da presidente Dilma Rousseff; a mais nova investida é junto ao ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que preside o PSD, partido visto como um aliado estratégico do PT
Depois de uma campanha marcada por ataques de ambos os lados, o governador eleito por Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tem buscado abrir vários canais de diálogo com o governo da presidente Dilma Rousseff; a mais nova investida é junto ao ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, que preside o PSD, partido visto como um aliado estratégico do PT (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - Depois de uma campanha marcada por ataques de ambos os lados, o governador eleito por Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), tem buscado abrir vários canais de diálogo com o governo da presidente Dilma Rousseff, reeleita para mais quatro anos na última eleição presidencial. A mais nova investida para reabrir a interlocução com o Governo Federal está junto ao ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab (PSD), que controla o partido que é visto como um aliado estratégico do PT.

Câmara e Kassab realizaram uma reunião nesta terça-feira (18), em Brasília. O encontro teria sido agendado pelo deputado federal André de Paula (PSD-PE) a pedido do próprio governador eleito. A busca pela abertura de diálogo com o Governo Federal por meio do PSD é facilmente explicada.

O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), falecido em um acidente aéreo em agosto deste ano, foi um dos maiores incentivadores da criação do PSD. Mesmo estando em palanques diferentes as eleições presidenciais, a legenda pessedista foi liberada para apoiar a candidatura de Paulo Câmara ao Palácio do Campo das Princesas.

"Kassab reafirmou a importância que Eduardo Campos teve para o partido desde o seu início e se colocou à disposição de Paulo Câmara. Em qualquer aspecto, ele se colocou para ajudar e abrir uma interlocução com Pernambuco, seja qual for a missão que ele tiver", destacou André de Paula.

Além do PSD, PCdoB e até mesmo membros do PT já se colocaram a disposição para servir de intermediadores entre o governo de Pernambuco e a União. O ex-ministro e senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB), que também possui bom trânsito junto ao PT, também tem tentado puxar para si esta interlocução.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247