Câmara de BH aprova reajuste de 10% para os servidores

A Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou um reajuste de 10% nos salários dos servidores da casa, acima da inflação oficial registrada em 2017, que foi de 2,95%; aprovado em primeiro turno, o projeto precisa passar por nova votação no plenário e sanção do prefeito Alexandre Kalil (PHS) para entrar em vigor; dos 37 vereadores presentes na votação, apenas cinco votaram de forma contrária a proposta

A Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou um reajuste de 10% nos salários dos servidores da casa, acima da inflação oficial registrada em 2017, que foi de 2,95%; aprovado em primeiro turno, o projeto precisa passar por nova votação no plenário e sanção do prefeito Alexandre Kalil (PHS) para entrar em vigor; dos 37 vereadores presentes na votação, apenas cinco votaram de forma contrária a proposta
A Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou um reajuste de 10% nos salários dos servidores da casa, acima da inflação oficial registrada em 2017, que foi de 2,95%; aprovado em primeiro turno, o projeto precisa passar por nova votação no plenário e sanção do prefeito Alexandre Kalil (PHS) para entrar em vigor; dos 37 vereadores presentes na votação, apenas cinco votaram de forma contrária a proposta (Foto: Charles Nisz)

Minas 247 - Em meio a uma crise fiscal, a Câmara Municipal de Belo Horizonte aprovou um reajuste de 10% nos salários dos servidores da casa. O reajuste é bem acima da inflação oficial registrada em 2017, que foi de 2,95%. Aprovado em primeiro turno, o projeto precisa passar por nova votação no plenário e sanção do prefeito Alexandre Kalil (PHS) para entrar em vigor. Dos 37 vereadores presentes na votação, apenas cinco votaram de forma contrária a proposta.

“É inacreditável que a Câmara conceda reajuste três vezes superior à inflação em meio a uma crise orçamentária do município e diante da situação econômica da população", criticou o vereador Mateus Simões (Novo), contrário à proposta. Além dele, votaram contra o reajuste os vereadores Gabriel Azevedo (PHS), Doorgal Andrada (PSD), Álvaro Damião (PSB) e Edmar Branco (Avante).

O projeto foi apresentado pela Mesa Diretora da Camara formada pelo presidente Henrique Braga (PSDB) além Orlei (Avante), Léo Burguês de Castro (PSL), Nely (PMN), Juliano Lopes (PTC) e Catatau (PSC). Pela proposta, o reajuste de 10% será dado sobre a remuneração de abril de 2018 e entra em vigor em maio.

O aumento proposto aos servidores é acima da inflação e também do acordo firmado com os servidores do Executivo. O aumento dos trabalhadores do Executivo acompanha o percentual de crescimento das receitas da prefeitura. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247