Câmara de Palmas em 2ª no ranking de gastos

Os vereadores de Palmas registraram o segundo maior gasto entre as Câmaras Municipais das capitais; é  o que aponta o Observatório Social de Palmas, que dividiu o valor do orçamento do ano passado da Casa pelo número de habitantes da cidade (265.409), chegando a um custo per capita de R$ 116,21, atrás apenas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, com custo per capita de R$ 117,84; o prédio onde funciona a Câmara de Palmas tem um custo mensal de R$ 87.627,21, o que, anualmente, ultrapassa R$ 1 milhão

Os vereadores de Palmas registraram o segundo maior gasto entre as Câmaras Municipais das capitais; é  o que aponta o Observatório Social de Palmas, que dividiu o valor do orçamento do ano passado da Casa pelo número de habitantes da cidade (265.409), chegando a um custo per capita de R$ 116,21, atrás apenas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, com custo per capita de R$ 117,84; o prédio onde funciona a Câmara de Palmas tem um custo mensal de R$ 87.627,21, o que, anualmente, ultrapassa R$ 1 milhão
Os vereadores de Palmas registraram o segundo maior gasto entre as Câmaras Municipais das capitais; é  o que aponta o Observatório Social de Palmas, que dividiu o valor do orçamento do ano passado da Casa pelo número de habitantes da cidade (265.409), chegando a um custo per capita de R$ 116,21, atrás apenas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, com custo per capita de R$ 117,84; o prédio onde funciona a Câmara de Palmas tem um custo mensal de R$ 87.627,21, o que, anualmente, ultrapassa R$ 1 milhão (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Os vereadores de Palmas registraram o segundo maior gasto entre as Câmaras Municipais das capitais. É o que aponta o Observatório Social de Palmas, que dividiu o valor do orçamento do ano passado da Casa pelo número de habitantes da cidade (265.409), chegando a um custo per capita de R$ 116,21, atrás apenas da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, com custo per capita de R$ 117,84.

De acordo com o estudo, a Câmara de Palmas teve um orçamento de R$ 30,8 milhões, o que representa 2,6% do orçamento do município em 2015 (R$ 1,2 bilhão). O valor que, dividido por 20 vereadores, dá uma parcela de R$ 1,5 milhão por parlamentar. O número de cadeiras no Legislativo municipal de Palmas é 19, mas o Observatório destacou que em 2015 estiveram recebendo 20 vereadores, pois estava um de licença médica (com o seu salário sendo paga pela Casa de Leis) e um suplente como titular.

O prédio onde funciona a Câmara de Palmas tem um custo mensal de R$ 87.627,21, o que, anualmente, ultrapassa R$ 1 milhão. “E não se vê discussão de construção de um prédio próprio, sendo que o orçamento anual da Casa de Leis é de R$ 30 milhões”, diz um trecho do estudo.

O menor custo é o da Casa de Leis de Belém, no Pará, com orçamento de R$ 57,9 milhões, o equivalente a um custo per capita de R$ 40,44 e 35 vereadores. Comparando com o custo per capita da capital tocantinense (R$ 116,21), os vereadores palmenses são R$ 75,77 mais caros dos que os parlamentares de Belém.

 

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247