Câmara Deliberativa autoriza licitação do VLT

Veículo leve sobre trilhos será implantado no Eixo Anhanguera e ligará os terminais Padre Pelágio (Oeste) e Novo Mundo (Leste); ao longo do trajeto, superior a 13 quilômetros, será dotado de completa estrutura de mobilidade urbana, como calçadões e ciclovias; edital passa por uma ampla avaliação do Tribunal de Contas do Estado

Câmara Deliberativa autoriza licitação do VLT
Câmara Deliberativa autoriza licitação do VLT (Foto: Lailson Damasio )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ O VLT – Veículo Leve sobre Trilho –, que cobrirá os 13,6 quilômetros da Avenida Anhanguera, substituindo os ônibus atuais, deverá ter sua obra colocada em licitação ainda este mês. Na segunda-feira (4) na sala de reuniões do 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, representantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo da Região Metropolitana de Goiânia reuniram-se com o governador Marconi Perillo para informar que todos os trâmites legais para o lançamento da obra já estavam superados.

"Foi uma reunião histórica", comemorou o governador ao conseguir a aprovação por unanimidade do projeto. Membro da Câmara Deliberativa, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, declarou ao final da reunião que já não existem mais empecilhos para que o edital seja lançado e a obra realizada de acordo com o cronograma. Participou ainda o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela.

O governador lembrou que o edital está agora passando por uma ampla avaliação pelo Tribunal de Contas do Estado. "Já solicitamos ao TCE que apresse a análise e as observações que forem necessárias. Estamos prontos e ansiosos para iniciar a obra", declarou Marconi.

O VLT, a ser implantado no Eixo Anhanguera, ligará os terminais Padre Pelágio (lado Oeste) e Novo Mundo (lado Leste). Ao longo do trajeto, superior a 13 quilômetros, ele será dotado de completa estrutura de mobilidade urbana, como calçadões e ciclovias.

A previsão é a de que o VLT seja construído em dois anos. A obra está orçada em R$ 1,3 bilhão, recurso proveniente dos governos Federal e Estadual. "Todos os recursos já estão assegurados. Nossa expectativa é que haja uma concorrência bastante forte e assim consigamos fazer baixar o preço da obra", disse o governador.

Em relação ao sistema existente hoje – de ônibus articulado –, de acordo com o projeto, o Veículo Leve sobre Trilhos proporcionará inúmeros ganhos aos passageiros que utilizam o transporte no chamado Eixo Anhanguera. O VLT irá transportar o dobro de passageiros a uma velocidade duas vezes superior ao transporte atual, o que resultará na redução, pela metade, do tempo do trajeto.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247