Câmara parte para o ataque contra adversários

O ex-secretário da Fazenda e pré-candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSB, Paulo Câmara, afirmou que boa parte do eleitorado pernambucano ainda acha que o senador e pré-candidato estadual Armando Monteiro (PTB) ainda ‘está junto’ do ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos; ao terminar a sabatina de onde participou, nesta terça-feira (29), o socialista ainda ironizou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) à Pernambuco, com relação à polêmica que cerca a inauguração da Via Mangue; "Ela [Dilma] deveria vir no dia 3 e no dia 8. É sempre bom ter um presidente aqui”, disparou

O ex-secretário da Fazenda e pré-candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSB, Paulo Câmara, afirmou que boa parte do eleitorado pernambucano ainda acha que o senador e pré-candidato estadual Armando Monteiro (PTB) ainda ‘está junto’ do ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos; ao terminar a sabatina de onde participou, nesta terça-feira (29), o socialista ainda ironizou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) à Pernambuco, com relação à polêmica que cerca a inauguração da Via Mangue; "Ela [Dilma] deveria vir no dia 3 e no dia 8. É sempre bom ter um presidente aqui”, disparou
O ex-secretário da Fazenda e pré-candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSB, Paulo Câmara, afirmou que boa parte do eleitorado pernambucano ainda acha que o senador e pré-candidato estadual Armando Monteiro (PTB) ainda ‘está junto’ do ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos; ao terminar a sabatina de onde participou, nesta terça-feira (29), o socialista ainda ironizou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) à Pernambuco, com relação à polêmica que cerca a inauguração da Via Mangue; "Ela [Dilma] deveria vir no dia 3 e no dia 8. É sempre bom ter um presidente aqui”, disparou (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O ex-secretário da Fazenda e pré-candidato ao Governo de Pernambuco pelo PSB, Paulo Câmara, afirmou que boa parte do eleitorado pernambucano ainda acha que o senador e pré-candidato estadual Armando Monteiro (PTB) ainda ‘está junto’ do ex-governador de Pernambuco e presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos. Ao terminar a sabatina de onde participou, nesta terça-feira (29), o socialista ainda ironizou a vinda da presidente Dilma Rousseff (PT) à Pernambuco, com relação à polêmica que cerca a inauguração da Via Mangue.

“Ela [Dilma] deveria vir no dia 3 e no dia 8. É sempre bom ter um presidente aqui”, declarou Câmara. A presidente tem uma visita confirmada ao Estado na próxima terça-feira, quando teria, entre os compromissos oficiais, a inauguração da Via Mangue. A obra, entretanto, teve a data de entrega atrasada pela prefeitura sob alegação de "chuvas" na cidade. A data agora será no próximo dia 8. A vinda da presidente no dia 3 foi cancelada oficialmente e não se sabe se ela comparecerá ao evento na data anunciada pela Prefeitura do Recife.

O socialista, que havia condenado as inserções do PTB, onde a legenda não deixa claro o rompimento com o PSB, afirmou que as críticas não remetem a brigas políticas entre as duas legendas. “Tem muita gente que acha que Armando está com Eduardo, especialmente no interior, mas vou continuar me apresentando. É natural que as pessoas não saibam, mas nós é que representamos a continuidade [do governo Campos]”, acrescentou, afirmando que a chapa do PSB vai ficar clara durante o período eleitoral.

Durante a sabatina desta terça-feira, promovida pelo Uol, em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação e a Folha de S. Paulo, Câmara, afirmou que, caso seja eleito, o objetivo principal da sua administração será a continuidade da gestão de Campos. “O Brasil que funciona é aqui em Pernambuco. Temos um modelo de gestão reconhecido e premiado internacionalmente, e uma experiência exitosa no governo. Agora queremos continuar a avançar”, afirmou.

O socialista aproveitou a oportunidade para criticar o PT, ao afirmar que vários estados administrados pela legenda não conseguiram crescer como aconteceu em Pernambuco. “Nós recebemos ajuda do Governo Federal e soubemos transformar isso em desenvolvimento para o Estado. Outras federações, inclusive administradas pelo PT, receberam os mesmos recursos que nós recebemos e não foram capazes de transformar isso em melhorias para a população”, afirmou.

O candidato também disparou contra o PT ao trazer à tona o assunto das “velhas raposas” da política, quando questionado acerca da presença de membros como o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) e Mendonça Filho (DEM), no palanque do PSB. “Estes nomes não caracterizam essas velhas raposas. As velhas raposas que queremos aposentar são aquelas que querem manter em Pernambuco a política do Governo Federal. São 39 ministérios no governo da presidente Dilma que a gente nem sabe para onde vai”, criticou.

Ao comentar acerca da construção do Arco Metropolitano, que teve o início das obras adiado para o início de 2015, Câmara se colocou a favor do projeto, e afirmou que a construção da via não trará prejuízos para a questão ambiental. “Eu sou a favor [do Arco] porque se caracteriza como uma saída necessária para o desenvolvimento. O nosso governo tem um olhar para o meio ambiente, mas o desenvolvimento não pode parar”, afirmou o socialista, acrescentando que a responsabilidade da construção está com a União. “Eu espero que o Governo Federal agilize o começo das obras”, declarou.

Apesar de ter exaltado a administração realizada por Campos, Câmara reconheceu que as medidas de ressocialização dos jovens poderiam ter sido melhor trabalhadas nos últimos sete anos, com destaque especial para a Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). “Eu reconheço que a Funase poderia ter avançado mais durante a gestão de Eduardo, e é algo que eu estou disposto a discutir para o meu programa de governo”, afirmou o candidato, acrescentando que o Governo de Pernambuco ainda deve realizar mais parcerias com os municípios para que essa reeducação aconteça mais perto das famílias dos infratores.

Câmara foi o segundo candidato ao Governo de Pernambuco a ser sabatinado. No último dia 22, o candidato Zé Gomes Neto (Psol) foi escolhido por sorteio para ser o primeiro a participar da entrevista. No próximo dia 5, o convidado será o senador e candidato ao governo pernambucano pelo PTB, Armando Monteiro.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247