Câmara rejeita prestação de contas de João Henrique

E o clima foi de surpresa, pois a aposta era de que apenas os 14 vereadores que compõem o bloco da oposição e os que se declaram independentes votassem pela manutenção do parecer do TCM; encerrada a votação, contudo, a Mesa Diretora divulgou o resultado de 18 votos a favor da rejeição e 25 votos contra a derrubada da opinião do tribunal; João Henrique (PP) precisava de 29 votos a seu favor para se safar da segunda rejeição; curioso foi o fato de, apesar de 18 votos contra João, 21 vereadores declararam que o fizeram; ou seja, três deles não falaram a verdade; houve discursos acalorados

Câmara rejeita prestação de contas de João Henrique
Câmara rejeita prestação de contas de João Henrique
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro - Bahia 247

Depois de três meses muita expectativa, agonia e confusão, os vereadores de Salvador apreciaram de forma 'relâmpago' nesta quarta-feira (17) o relatório do exercício financeiro de 2010 do ex-prefeito João Henrique (PP), que chegaram à Câmara com parecer de rejeição por parte do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

E o clima foi de surpresa, pois a aposta era de que apenas os 14 vereadores que compõem o bloco da oposição e os que se declaram independentes votassem pela manutenção do parecer do TCM. Encerrada a votação, a Mesa Diretora divulgou o resultado de 18 votos a favor da rejeição e 25 votos pela derrubada da opinião da corte de contas.

Por pouco João não conseguiu se safar. Ele precisava de mais quatro votos a seu favor, 29 no total, o que configura a maioria absoluta dos parlamentares.

Com discurso de heróis, os vereadores do PT, do PCdoB e do PSB, que compõem a minoria, subiram à tribuna da Casa do Povo para dizer que estavam com a consciência tranquila e atribuíram ao prefeito ACM Neto (DEM) o número expressivo de votos a favor de João.

Em conversa com o Bahia 247, porém, o líder da bancada do governo, vereador Joceval Rodrigues (PPS), reagiu e, além de dizer que era "impossível" o prefeito ter orientado o bloco a votar a favor do ex-prefeito, tinha certeza de que entre os 18 que declararam voto contrário, inclusive ele próprio, na verdade, houve quem tivesse votado a favor.

Héber Santana, do PSC, engrossou o coro. "Não há garantia de que todos os vereadores da oposição votaram realmente pela oposição".

Mais áspero, Marcell Moraes (PV), disse que os opositores querem "chamar atenção" e defendeu o fim do voto secreto. "O voto precisa ser aberto para acabar com isso. Não adianta vocês ficarem aqui dizendo que são oposição apenas para fazer discurso bonito e atrair atenção da imprensa", disparou o verde.

Marcell também negou os ataques da minoria de que ACM Neto teria orientado sua bancada a votar com João Henrique. "O prefeito em momento algum fez isso. O PV votou contra João Henrique. O PV não participou em momento algum dessa corja dos que acompanharam João Henrique".

Curioso foi o fato de, apesar de 18 votos contra João, 21 vereadores declararam que o fizeram. Ou seja, três deles não falaram a verdade.

Mas houve quem defendesse a ferro e fogo o ex-prefeito. Autodeclarando-se 'henriquista', Geraldo Junior, do PTN, disse que estava emocionado disparou a pérola: "João Henrique vive e ainda é um líder a ser consultado por esta Casa. É uma pena não saber quem votou a favor de João porque o voto é secreto, mas parabenizo os 25 vereadores que tiveram capacidade de perceber que João não cometeu nenhum dolo. As contas foram rejeitadas por critérios administrativos".

Além das contas de 2010, João Henrique já teve reprovadas pelo TCM e pela Câmara também as de 2009 e está inelegível por oito anos a contar de 2013. O ex-prefeito, contudo, não reconhece a inelegibilidade e garante que será candidato a governador da Bahia em 2014.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247