Camilo critica PMDB e Eunício rebate com ofensas

Em entrevista à Agência Estado, o chefe do executivo estadual criticou a postura do partido, no Senado e na Câmara Federal. “Muitas vezes não se comporta como base aliada”, disse. Já o líder do PMDB, no Senado, revidou em baixo calão: "Camilo tem que cuidar do rabo dele, tem nada que se meter com meu partido” 

Em entrevista à Agência Estado, o chefe do executivo estadual criticou a postura do partido, no Senado e na Câmara Federal. “Muitas vezes não se comporta como base aliada”, disse. Já o líder do PMDB, no Senado, revidou em baixo calão: "Camilo tem que cuidar do rabo dele, tem nada que se meter com meu partido” 
Em entrevista à Agência Estado, o chefe do executivo estadual criticou a postura do partido, no Senado e na Câmara Federal. “Muitas vezes não se comporta como base aliada”, disse. Já o líder do PMDB, no Senado, revidou em baixo calão: "Camilo tem que cuidar do rabo dele, tem nada que se meter com meu partido”  (Foto: Renata Paiva)

Ceará 247 - O governador Camilo Santana (PT), em entrevista à Agência Estado, neste domingo, 8, fez algumas críticas ao PMDB, enquanto partido da base aliada do Governo Dilma. “Muitas vezes não se comporta como base aliada”, disse.  Na avaliação do chefe do executivo estadual os peemedebistas, “pensam mais no espaço que ocupam - no governo - que no projeto nacional do Brasil”.

O petista destacou ainda que a crise pela qual a presidente Dilma Rousseff passa hoje é fruto de uma oposição muito acirrada e de uma tentativa de desestabilizar o governo. Camilo defendeu ainda que é preciso fortalecer partidos como Pros e PDT, já que o governo está “diante de uma base infiel”.

O senador Eunício Oliveira (PMDB), que disputou a corrida ao Abolição junto à Camilo, revidou as críticas do governador petista, em baixo calão: “Camilo tem que cuidar do rabo dele, tem nada que se meter com meu partido”, disse o peemedebista em entrevista a um jornal cearense. Para o líder do PMDB, no Senado Federal, Camilo deveria cuidar do Ceará, “porque as pessoas estão morrendo de sede no interior com a seca e pela falta de saúde”. Eunício disse ainda que o PMDB tem compromisso com o país e não com o PT.

O chefe do executivo estadual não citou nomes durante a entrevista. Se referiu apenas ao partido do vice-presidente da República, Michel Temer, criticando a postura do PMDB, no Senado e na Câmara Federal. Já o senador peemedebista rebateu com ofensas. “Ele deveria cuidar dos desvios de dinheiro público nas obras do Acquário”, destacou  Eunício.

No cenário estadual, Camilo não conta com apoio dos peemedebistas na Assembleia Legislativa. A oposição na Casa tem se mostrado atuante contra o governo estadual. O deputado Audc Mota (PMDB), é autor do requerimento que pede a instalação de uma CPI para apurar a obra do Acquário. O documento ainda não tem o número de assinaturas necessárias. 

Confira entrevista do governador Camilo Santana:

PMDB não se comporta como integrante da base aliada 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247