Camilo Santana apresenta na AL prioridades para 2017

Camilo Santana (PT) participa de sessão na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (2), quando fará a leitura da mensagem governamental com as prioridades para 2017, além de apresentar o balanço das ações realizadas no ano anterior. Há a expectativa de que o governador anuncie ainda o percentual de reajuste dos servidores estaduais

Camilo Santana (PT) participa de sessão na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (2), quando fará a leitura da mensagem governamental com as prioridades para 2017, além de apresentar o balanço das ações realizadas no ano anterior. Há a expectativa de que o governador anuncie ainda o percentual de reajuste dos servidores estaduais
Camilo Santana (PT) participa de sessão na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (2), quando fará a leitura da mensagem governamental com as prioridades para 2017, além de apresentar o balanço das ações realizadas no ano anterior. Há a expectativa de que o governador anuncie ainda o percentual de reajuste dos servidores estaduais (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - Camilo Santana (PT) participa, na manhã desta quinta-feira (2), de sessão na Assembleia Legislativa. O governador, que será recebido pelo presidente da Casa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), fará a leitura da mensagem governamental com as prioridades para 2017, além de apresentar o balanço das ações realizadas no ano anterior. 

“Vamos apresentar mensagens, fazer uma prestação de contas dos resultados obtidos em 2016 no Estado, falando dos investimentos feitos nas áreas da saúde, educação, segurança, além de desafios na economia", disse. 

A expectativa também é para que Camilo anuncie o percentual de reajuste dos servidores estaduais, que seria discutida em reunião com a equipe econômica na tarde de ontem. 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247