Campanha de Pimenta reconhece tropeço em MG

Confissão de erro partiu do presidente do PSD de Minas, Paulo Simão, um dos nomes mais importantes da campanha de Pimenta da Veiga e interlocutor do presidenciável Aécio Neves; "Começa a ter gente pulando do ônibus no meio do caminho", disse ele sobre aliados do PSDB; a pequena participação de Aécio ao lado do candidato tucano teria sido a responsável por abrir "um vácuo" em relação ao PT;  Fernando Pimentel (PT) lidera as pesquisas desde 2013

Confissão de erro partiu do presidente do PSD de Minas, Paulo Simão, um dos nomes mais importantes da campanha de Pimenta da Veiga e interlocutor do presidenciável Aécio Neves; "Começa a ter gente pulando do ônibus no meio do caminho", disse ele sobre aliados do PSDB; a pequena participação de Aécio ao lado do candidato tucano teria sido a responsável por abrir "um vácuo" em relação ao PT;  Fernando Pimentel (PT) lidera as pesquisas desde 2013
Confissão de erro partiu do presidente do PSD de Minas, Paulo Simão, um dos nomes mais importantes da campanha de Pimenta da Veiga e interlocutor do presidenciável Aécio Neves; "Começa a ter gente pulando do ônibus no meio do caminho", disse ele sobre aliados do PSDB; a pequena participação de Aécio ao lado do candidato tucano teria sido a responsável por abrir "um vácuo" em relação ao PT;  Fernando Pimentel (PT) lidera as pesquisas desde 2013 (Foto: Roberta Namour)

247 – Reduto político do presidenciável Aécio Neves, a PSDB de Minas Gerais reconheceu que tropeçou na campanha de Pimenta da Veiga ao governo do Estado.

A pequena participação de Aécio ao lado Pimenta teria sido a responsável por abrir "um vácuo" em relação ao PT. Partido elegeu a exposição em SP como a prioridade para tornar o presidenciável mais conhecido do eleitor.

O candidato Fernando Pimentel (PT) lidera as pesquisas desde 2013. Na semana passada, o Ibope o mostrou com 37% das intenções de voto, e Veiga, do PSDB, com 23%.

A confissão de erro partiu do presidente do PSD de Minas, Paulo Simão, um dos nomes mais importantes da campanha e interlocutor frequente de Aécio, ao Valor.

"Começa a ter gente pulando do ônibus no meio do caminho", disse ele sobre aliados do PSDB na campanha ao governo de Estado. O mesmo tem acontecido em relação a candidatura de Aécio Neves: "Eu o conheço e não acredito que ele faça isso, mas que tem gente que está pregando isso, tem", disse. "É natural que candidatos [a deputado na aliança tucana] demonstrem impaciência", acrescentou (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247