Campos testa slogan com foco na "novidade"

A retomada da agenda nacional por parte do governador de Pernambuco deverá servir de teste para o slogan que o PSB pretende cravar em seu programa de TV, que vai ao ar no próximo dia 25; participação do presidenciável no Congresso Paulista de Municípios, em Santos (SP), prevista para a tarde desta sexta-feira (5), será o teste para os slogans "Um novo caminho, um novo Brasil" e "Eu quero conhecer o novo"

Campos testa slogan com foco na "novidade"
Campos testa slogan com foco na "novidade"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Emílio _PE247 - A retomada da agenda nacional por parte do governador de Pernambuco e potencial candidato à Presidência da República em 2014, Eduardo Campos, deverá servir de teste para o slogan que a legenda pretende cravar em sue programa de TV, que vai ao ar no próximo dia 25. Segundo a coluna Painel, da jornalista Vera Magalhães e publicada pelo jornal Folha de São Paulo,  a participação de Campos no Congresso Paulista de Municípios, em Santos (SP), prevista para a tarde desta sexta-feira (5), será o teste para os slogans "Um novo caminho, um novo Brasil" e "Eu quero conhecer o novo".  A ideia é tornar o gestor pernambucano mais conhecido fora da Região Nordeste e apresentar o socialista como uma alternativa a permanência do PT no poder.

A colunista diz, ainda, que o discurso de Campos se dará em cima da relação entre o Governo Federal, Estados e municípios, traçando comparativos entre o que seria um “centralismo” por parte da União e a sua administração estadual. Recentemente, como forma de combater os efeitos da estiagem, Campos criou um fundo onde as prefeituras podem sacar diretamente uma série de recursos necessários às suas operações. Um pleito semelhante foi encaminhado ao Ministério da Integração nacional pelos prefeitos que teriam recebido, na ocasião, o apoio do ministro Fernando Bezerra Coelho.

No anúncio feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), esta semana, no Ceará, de uma série de medidas de combate á seca, este pleito ficou de fora. Os prefeitos consideraram que o Governo Federal continuaria centralizando as decisões em torno de como os recursos serão empregados e teceram uma série de críticas contra o ministro, abrindo uma crise que resultou em uma intensa troca de farpas e notas entre A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) e o Ministério da Integração Nacional.

Confira abaixo a nota publicada na coluna Painel:

O Novo de novo

A ida de Eduardo Campos hoje ao Congresso Paulista de Municípios, em Santos (SP), será um teste para o slogan com que o governador de Pernambuco será "lançado" no programa de TV do PSB, no dia 25. Com as variações "Um novo caminho, um novo Brasil" e "Eu quero conhecer o novo", a proposta é similar à da campanha de Fernando Haddad (PT) em São Paulo: apresentar o pessebista, desconhecido na maior parte do país, como opção de mudança para a sucessão de 2014.

Comparação Campos falará hoje sobre a relação entre União, Estados e municípios, dando como exemplo o trato de seu governo às prefeituras. Quer traçar um paralelo com o que considera centralismo do governo federal.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email