Campos teve encontro secreto com José Serra

Revelação foi feita pela jornalista Eliane Cantanhêde, que tem bom trânsito no ninho tucano; ela especula até que José Serra poderá vir a ser vice de Eduardo Campos, numa chapa capaz de fortalecer o governador pernambucano em São Paulo; aproximação ocorre justamente no momento em que o ex-governador paulista cogita deixar o PSDB e tem convite para entrar no PPS, que já hipotecou seu apoio a Campos

Campos teve encontro secreto com José Serra
Campos teve encontro secreto com José Serra
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A jornalista Eliane Cantanhêde, uma das mais próximas do PSDB, fez uma revelação de alto impacto político em sua coluna desta quinta-feira, na Folha de S. Paulo. Segundo ela, o governador pernambucano Eduardo Campos teve um encontro secreto com o ex-governador paulista José Serra, dias atrás. Diz ela ainda que um poderá ser vice do outro e a aproximação ocorre justamente no momento em que José Serra cogita deixar o PSDB, insatisfeito com a entrega de todo poder ao senador mineiro Aécio Neves. Serra tem convite de Roberto Freire, presidente do PPS, para se mudar de mala e cuia. Leia abaixo:

Campos e Serra

BRASÍLIA - Um dado relevante da pesquisa CNI-Ibope sobre a popularidade da presidente é o período de campo (minado para a oposição): os eleitores foram ouvidos de 8 a 11 de março, ou seja, exatamente em cima do Dia da Mulher e do pronunciamento em que Dilma anunciou, em tom de campanha, pela TV, o fim de impostos da cesta básica. Deve ter sido coincidência...

E um resultado muitíssimo relevante é que a popularidade dela subiu fora da margem de erro e bateu em 85% no Nordeste, região muito populosa, que rendeu votações decisivas para Lula e Dilma e é fundamental para a candidatura Eduardo Campos. Com 85% de Dilma, ele tem pouca margem para trabalhar. E, sem o Nordeste, pode ir tirando o cavalinho da chuva.

Enquanto Campos tenta se viabilizar e Aécio debate tecnicamente o esfarelamento da Petrobras, a agenda de Dilma é concreta e simbólica, ao mesmo tempo: foto e sorrisos com Francisco, o papa "dos pobres"; redução na conta de luz e no preço do prato que vai à mesa dos brasileiros todo santo dia; pesquisas que demonstram força e sossegam aliados afoitos; ministérios para os partidos; muitas viagens ao Nordeste.

Essa estratégia, aliada à imagem de mulher firme, mantém a presidente como favorita. Não evita, porém, a ameaça do segundo turno, que é sempre uma pedreira -e custa caro.

A ameaça é bastante real, com Aécio prometendo grande votação em Minas, Campos abrindo uma cunha no Nordeste, Marina acolhendo os "sonháticos" e Gabeira embalando o voto "cult", sem falar que Chico Alencar (PSOL) pode criar uma opção para o que resta da esquerda pura.

 

Ah! Por falar nisso, José Serra e Eduardo Campos se encontraram sigilosamente em São Paulo. E não foi para falar de flores. Já tem gente até sonhando com uma chapa geográfica e sinuosa: Campos e Serra.Em política, nada é impossível.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email