Candidatura de Demóstenes ao Senado é legítima, diz Wilder

O senador Wiilder Morais (DEM) afirmou, em entrevista à nova RBC, que é legítima a candidatura ao Senado do ex-senador e ex-procurador de Justiça Demóstenes Torres (PTB); "Eu vejo como legítima a candidatura dele. Acabou de ter aí a decisão do Supremo Tribunal Fedeeral dizendo que ele pode ser candidato. Vejo, portanto, com naturalidade", disse Wilder; o senador disse que sempre teve relação muito boa com Demóstenes, cujo afastamento do Senado permitiu a ele exercer o mandato de senador. "Eu fui suplente dele e só posso desejar a ele é sucesso"

Candidatura de Demóstenes ao Senado é legítima, diz Wilder
Candidatura de Demóstenes ao Senado é legítima, diz Wilder (Foto: Geraldo Magela)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O senador Wiilder Morais (DEM) afirmou, em entrevista à nova RBC, que é legítima a candidatura ao Senado do ex-senador e ex-procurador de Justiça Demóstenes Torres (PTB).

"Eu vejo como legítima a candidatura dele. Acabou de ter aí a decisão do Supremo Tribunal Fedeeral dizendo que ele pode ser candidato. Vejo, portanto, com naturalidade", sublinhou Wilder.

O democrata disse que sempre teve relação muito boa com Demóstenes, cujo afastamento do Senado permitiu a ele exercer o mandato de senador. "Eu fui suplente dele e só posso desejar a ele é sucesso."

Sobre cenário da disputa pelo Senado, que incluiu ainda as postulações de Marconi Perillo (PSDB) e Lúcia Vânia (PSB), Wilder observou que só tem duas vagas e que vencerá quem tiver a melhor proposta, os melhores serviços prestados e passar mais segurança à população.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247