Carne de frango sobe 40% em três meses

Elevação no valor ainda é reflexo do período de seca vivido em Pernambuco no primeiro semestre; alta nos preços do milho e do farelo de soja, que compõem a ração, já foi repassada aos consumidores; tendência ainda é de alta

Carne de frango sobe 40% em três meses
Carne de frango sobe 40% em três meses (Foto: Branislavpudar/Shutterstock)

Raphael Coutinho _PE247 – O período de chuva já chegou a algumas partes da região Nordeste, mas os consumidores ainda sentem o reflexo da forte seca que atingiu a área durante o primeiro semestre do ano. Os preços dos alimentos subiram nas principais cidades, fazendo com que a população buscasse alternativas. Devido ao encolhimento da safra de grãos, fonte de alimento para as aves, o preço da carne de frango subiu, em média 40% nos últimos três meses no Recife.

Queda na oferta do milho e do farelo de soja, que são matérias-primas para a ração que alimenta as aves, foi o principal fator de influência no aumento dos preços. Em vários estabelecimentos comerciais, o preço médio do quilo da carne passou de R$ 3 para R$ 4,20, de maio para agosto. Alguns supermercados chegam a cobrar R$ 5.

Em Pernambuco, a saca de milho, utilizada para a preparação da ração das aves, que custava R$ 30 subiu para R$ 40 no mesmo período, enquanto a tonelada do farelo de trigo saltou de R$ 650 para R$ 1,5 mil. De acordo com a Associação Avícola de Pernambuco (Avipe), os preços devem subir ainda mais nos próximos dias.

“O consumidor não vai ter aumento de salário, mas a indústria terá que aumentar o seu preço médio por causa da elevação destes custos, que são bem claros”, revelou Carlos Henrique Albuquerque, vice-presidente da Avipe.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247