Cartada final: Iris vira candidato ao diretório

Filme se repete no PMDB e Iris Rezende se lança na disputa pelo diretório estadual; candidatura do ex-governador mostra que ele não quer deixar o partido nas mãos do deputado federal Daniel Vilela e está vivo para a eleição municipal de 2016; filho de Maguito se mantém na disputa e vai enfrentar o velho cacique no pleito marcado para a próxima quinta-feira; Daniel sonha em ser candidato ao governo em 2018 e dirigir o PMDB significaria enterrar a Iris Rezende e abrir um novo ciclo na legenda, que vem de cinco derrotas consecutivas na briga pelo Palácio das Esmeraldas

Filme se repete no PMDB e Iris Rezende se lança na disputa pelo diretório estadual; candidatura do ex-governador mostra que ele não quer deixar o partido nas mãos do deputado federal Daniel Vilela e está vivo para a eleição municipal de 2016; filho de Maguito se mantém na disputa e vai enfrentar o velho cacique no pleito marcado para a próxima quinta-feira; Daniel sonha em ser candidato ao governo em 2018 e dirigir o PMDB significaria enterrar a Iris Rezende e abrir um novo ciclo na legenda, que vem de cinco derrotas consecutivas na briga pelo Palácio das Esmeraldas
Filme se repete no PMDB e Iris Rezende se lança na disputa pelo diretório estadual; candidatura do ex-governador mostra que ele não quer deixar o partido nas mãos do deputado federal Daniel Vilela e está vivo para a eleição municipal de 2016; filho de Maguito se mantém na disputa e vai enfrentar o velho cacique no pleito marcado para a próxima quinta-feira; Daniel sonha em ser candidato ao governo em 2018 e dirigir o PMDB significaria enterrar a Iris Rezende e abrir um novo ciclo na legenda, que vem de cinco derrotas consecutivas na briga pelo Palácio das Esmeraldas (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O filme se repete novamente no PMDB goiano: no momento decisivo, Iris Rezende aparece como o salvador da pátria e o único capaz de manter a unidade no partido. O ex-governador se lançou nesta quinta-feira como candidato à presidência do diretório estadual do PMDB. A informação foi divulgada no meio tarde pelo jornalista Jarbas Rodrigues em seu blog no site de O Popular.

Iris se coloca no páreo para evitar que o partido fique nas mãos do deputado federa Daniel Vilela, que tem o desejo de promover a verdadeira renovação na legenda. Nas reuniões para se discutir a eleição ficou claro que Iris não queria Daniel e também não apoiaria as candidaturas do ex-prefeito Nailton Oliveira e do deputado estadual José Nelto.

Os dois acabaram retirando as candidaturas nesta quinta-feira e o embate agora está centrado em Iris contra Daniel. O filho de Maguito Vilela mantém seu nome na disputa e quer explicações do ex-prefeito. "Estão forçando um constrangimento desnecessário a Iris porque não querem aceitar minha candidatura a presidente do PMDB", disse Daniel ao Blog do Jarbas.

A eleição do diretório, hoje comandado por Samuel Belchior (aliado de Iris), estava marcada para este sábado, mas foi adiada para a próxima quinta-feira. 

Mais que a direção da legenda estão em jogo os projetos eleitorais dos personagens. Iris é praticamente candidato a prefeito de Goiânia no ano que vem e ser o condutor do PMDB reforça, mais uma vez, sua imagem de líder e maior figura do partido.

Daniel sonha em ser candidato ao governo em 2018 e dirigir o PMDB significaria enterrar a Iris Rezende e abrir um novo ciclo na legenda, que vem de cinco derrotas consecutivas na briga pelo Palácio das Esmeraldas.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247