Casal não viu quem jogou bomba no carro

Jovens Guilherme e Thays foram atingidos por bomba caseira jogada por um homem numa bicicleta quando estavam no centro da cidade de Anápolis; os dois sofreram queimaduras graves e correm risco de vida; ex-namorado de Thays nega acusações; vídeo mostra momento em que criminoso joga bomba dentro do veículo

Casal não viu quem jogou bomba no carro
Casal não viu quem jogou bomba no carro (Foto: Reprodução Facebook)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ O casal de namorados Guilherme e Thays, que foi vítima de um atentado com bomba caseira em Anápolis, afirmou que não viu quem jogou o artefato dentro do carro que estavam. Os dois foram ouvidos pela polícia na sexta-feira no Hospital de Queimaduras de Anápolis. Eles estão internados em estado greve.

Em entrevista ao G1 Goiás o pai de Thays disse que a filha não viu o rosto do homem que estava numa bicicleta e jogou a bomba no carro. Veja o vídeo abaixo.

 

 

 

 “Eles falam que não viram. Não deu tempo. Aconteceu tão rápido que não viram quem era”, disse o pai da garota de 19 anos que teve 50% do corpo queimado.

O delegado Eder Ferreira, diz ter avançado nas investigações após o depoimento do casal. “Nos foram repassadas informações que são úteis na investigação e que o teor dessas declarações foi reduzido a termos. Agora, o que eles disseram a Polícia Civil não vai repassar neste momento até para que a própria investigação tenha êxito”, explicou.

Três pessoas são suspeitas de terem praticado o crime. Entre eles, o ex-namorado de Thays. A suspeita recaiu sobre eles após comentários postados no Facebook.

Os advogados dos três suspeitos do crime estiveram na delegacia para obter novas informações sobre o inquérito. Os dois amigos que postaram mensagens na internet negam qualquer participação no atentado.

Carta

O ex-namorado de Thays divulgou uma carta em que nega as acusações. “Ainda não consigo acreditar que isso está acontecendo comigo. Estou recebendo injustas acusações pelas redes sociais e tudo que ouço sobre o fato só me condenam. Nunca estive foragido, como estão publicando, pelo contrário, eu estou prestando todos os esclarecimentos necessários à policia.

Eu sou inocente, inclusive as amigas íntimas da Thaís conversaram comigo, pela rede social, que estavam indignadas pelo fato de as suspeitas estarem recaindo sobre mim, pois elas me conhecem, sabem do meu caráter e também que eu seria incapaz de praticar um ato desse tipo”, diz trecho da carta divulgada por Rafael.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email