Caso STF-Med fará Rosa Weber aliviar para o PSDB?

A reportagem mais importante do fim de semana foi publicada pelo jornal O Globo, que apontou que o Supremo Tribunal Federal, ao inflar os beneficiários de seu plano de saúde, recebeu R$ 16,8 milhões a mais do que deveria da União; o STF-Med tem no comando de seu conselho a ministra Rosa Weber, a mesma que decidirá se três secretários do governo de Geraldo Alckmin serão réus no STF no inquérito que apura as propinas da Alstom e da Siemens; na mesma edição, o Globo publicou o editorial "A missão do STF no caso do cartel em São Paulo", onde diz que "a folha corrida do PT em dossiês não é abonadora"; será esse mais um exemplo de faca no pescoço do STF?

A reportagem mais importante do fim de semana foi publicada pelo jornal O Globo, que apontou que o Supremo Tribunal Federal, ao inflar os beneficiários de seu plano de saúde, recebeu R$ 16,8 milhões a mais do que deveria da União; o STF-Med tem no comando de seu conselho a ministra Rosa Weber, a mesma que decidirá se três secretários do governo de Geraldo Alckmin serão réus no STF no inquérito que apura as propinas da Alstom e da Siemens; na mesma edição, o Globo publicou o editorial "A missão do STF no caso do cartel em São Paulo", onde diz que "a folha corrida do PT em dossiês não é abonadora"; será esse mais um exemplo de faca no pescoço do STF?
A reportagem mais importante do fim de semana foi publicada pelo jornal O Globo, que apontou que o Supremo Tribunal Federal, ao inflar os beneficiários de seu plano de saúde, recebeu R$ 16,8 milhões a mais do que deveria da União; o STF-Med tem no comando de seu conselho a ministra Rosa Weber, a mesma que decidirá se três secretários do governo de Geraldo Alckmin serão réus no STF no inquérito que apura as propinas da Alstom e da Siemens; na mesma edição, o Globo publicou o editorial "A missão do STF no caso do cartel em São Paulo", onde diz que "a folha corrida do PT em dossiês não é abonadora"; será esse mais um exemplo de faca no pescoço do STF? (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - No início do próximo ano, após a volta do recesso, a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, decidirá se três secretários do governo de São Paulo – Edson Aparecido, da Casa Civil, José Aníbal, de Energia, e Rodrigo Garcia, do Desenvolvimento – serão réus na suprema corte. Os três foram acusados por um ex-diretor da Siemens, chamado Everton Rheinrheimer, de envolvimento com subornos pagos pela multinacional alemã.

Caso decida transformá-los em réus, Rosa Weber tornará praticamente inevitável a demissão do trio, uma vez que Geraldo Alckmin dificilmente conseguirá enfrentar uma reeleição, com a suspeita do chamado "trensalão" pairando sobre seu governo.

No entanto, neste domingo, Rosa Weber recebeu vários recados no jornal O Globo, da família Marinho. Na reportagem mais importante do fim de semana, o jornal revelou como o STF inflou o número de beneficiários do STF-Med, o plano de saúde dos funcionários, fazendo com que o tribunal recebesse da União R$ 16,8 milhões a mais do que deveria da União (leia mais aqui). O jornal também informou que Rosa Weber é a ministra que chefia o conselho do STF-Med, onde ocorreram as irregularidades.

Na coluna de Elio Gaspari, outra informação importante: a de que a oposição já tem um discurso pronto para a hipótese de que ela acolha a denúncia contra os figurões do PSDB. Neste caso, dirão que ela agiu desta maneira por ter sido indicada para o cargo pela presidente Dilma Rousseff (leia mais aqui).

A mensagem mais importante, no entanto, está no editorial do Globo deste domingo, cujo título não poderia ser mais explícito: "A missão do STF no caso do cartel em São Paulo" (leia aqui). Embora defenda que a suprema corte decida com rigor e independência, O Globo manda um recado. "Para aumentar o teor político-partidário, o Cade é acusado pelos tucanos de agir como um aparelho petista no encaminhamento de denúncias. E há, ainda, o choque entre o PSDB e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, em torno de uma suposta tradução de um alegado documento em que o tradutor acrescentou no texto nomes de figuras do PSDB, e Cardozo enviou a papelada, assim mesmo, para a PF. Sabe-se que a folha corrida do PT em dossiês não é abonadora", diz o editorial dos Marinho.

Resumo da ópera: na mesma edição, O Globo acusa uma fraude no STF, insinua o envolvimento da ministra Rosa Weber e sinaliza, no editorial, que o envolvimento de figurões do PSDB teria sido fraudado por um "aparelho do PT" na máquina pública – muito embora Rheinrheimer tenha confirmado as denúncias em novo depoimento.

Ao que tudo indica, é mais um caso de "faca no pescoço", colocado por um meio de comunicação, à suprema corte.

Será que Rosa Weber irá ceder à pressão?

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247