Catalão está na lista das melhores cidades e Jardel projeta avanço

Município da Região Sudeste ficou na 32ª posição no ranking das 50 melhores cidades de médio porte divulgado pela revista Exame; estudo foi produzido a partir de dados de 348 cidades com população entre 50.000 e 100.000 habitantes e leva em consideração 13 fatores econômicos; prefeito Jardel Sebba afirma que há margem para crescimento e ressalta que cidade vai receber uma universidade federal, benefício anunciado recentemente pela presidente Dilma e o governador Marconi; "Instalação da universidade federal em Catalão será o marco de um novo ciclo de desenvolvimento", diz o prefeito

Município da Região Sudeste ficou na 32ª posição no ranking das 50 melhores cidades de médio porte divulgado pela revista Exame; estudo foi produzido a partir de dados de 348 cidades com população entre 50.000 e 100.000 habitantes e leva em consideração 13 fatores econômicos; prefeito Jardel Sebba afirma que há margem para crescimento e ressalta que cidade vai receber uma universidade federal, benefício anunciado recentemente pela presidente Dilma e o governador Marconi; "Instalação da universidade federal em Catalão será o marco de um novo ciclo de desenvolvimento", diz o prefeito
Município da Região Sudeste ficou na 32ª posição no ranking das 50 melhores cidades de médio porte divulgado pela revista Exame; estudo foi produzido a partir de dados de 348 cidades com população entre 50.000 e 100.000 habitantes e leva em consideração 13 fatores econômicos; prefeito Jardel Sebba afirma que há margem para crescimento e ressalta que cidade vai receber uma universidade federal, benefício anunciado recentemente pela presidente Dilma e o governador Marconi; "Instalação da universidade federal em Catalão será o marco de um novo ciclo de desenvolvimento", diz o prefeito (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O município de Catalão, no Sudeste goiano, está entre as 50 cidades de médio porte mais desenvolvidas do Brasil, de acordo com ranking divulgado pela Exame. Catalão ficou na 32ª colocação a partir da análise de 13 indicadores econômicos, como PIB per capita, crescimento dos empregos formais, importações e exportações. Cada um dos critérios ganhou um peso de acordo com sua importância, totalizando 14 pontos.

O estudo foi produzida a partir de dados de 348 cidades com população entre 50.000 e 100.000 habitantes — enquadradas no conceito de "média-pequenas". Municípios desse porte são responsáveis por 10% de tudo o que é produzido no país, além de concentrarem 11% das empresas e 12% da população.

Catalão é uma das principais cidades de Goiás e tem como força motriz da economia a atividade mineral e o polo automotivo. Em entrevista ao Goiás 247, o prefeito Jardel Sebba (PSDB) comemorou o resultado e disse que a cidade tem margem para crescimento. Neste mês, a presidente Dilma Rousseff (PT) confirmou a instalação de um universidade federal na cidade.

"Catalão é um dos municípios que colaboram para que o Estado de Goiás seja referência em crescimento e inovação mesmo em tempos de crise. Trabalhamos parar melhorar os índices econômicos e sociais e temos o apoio total do governador de Marconi Perillo nessa empreitada. A instalação da universidade federal em Catalão será o marco de um novo ciclo de desenvolvimento", disse Jardel.

Das 50 cidades que aparecem no ranking, apenas oito têm um PIB maior que Catalão. O PIB per capita da cidade é de R$60.915,30, entretanto vale destacar que a pesquisa utilizou dados do ano de 2012 para chegar ao valor mencionado.

4 cidades

Quatro cidades goianas aparecem no ranking: Senador Canedo (4ª posição); Itumbiara (25ª posição); Catalão (32ª posição) e Cristalina (33ª posição). Catalão, que figura na 32ª posição, possui população estimada em 98.737 habitantes. A expectativa de vida é de 74,12 anos e a taxa de analfabetismo é de 5,5% (de acordo com dados do ano de 2010).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247