Ceará pode perder linha de crédito para construção do Acquario

Empréstimo precisa ser aprovado pelo Senado até o dia 25 de novembro, e as negociações entre o Export-Import Bank e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional estão emperradas. De acordo com o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), a expectativa é de aprovação, mas já existe um plano B envolvendo outras instituições interessadas em financiar o projeto

Empréstimo precisa ser aprovado pelo Senado até o dia 25 de novembro, e as negociações entre o Export-Import Bank e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional estão emperradas. De acordo com o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), a expectativa é de aprovação, mas já existe um plano B envolvendo outras instituições interessadas em financiar o projeto
Empréstimo precisa ser aprovado pelo Senado até o dia 25 de novembro, e as negociações entre o Export-Import Bank e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional estão emperradas. De acordo com o líder do Governo na Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), a expectativa é de aprovação, mas já existe um plano B envolvendo outras instituições interessadas em financiar o projeto (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - Mais um impasse em torno do Acquario Ceará. O Estado corre o risco de perder a linha de crédito com o Export-Import Bank (Eximbank) para a construção da obra, caso ela não seja aprovada pelo Senado até o dia 25 de novembro, de acordo com o líder do governo da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT). O banco é responsável por um empréstimo de R$ 105 milhões para a construção do equipamento, o que motivou a contratação da ICM-Reynolds para executar a obra, já que a instituição financia apenas obras executadas por empresas americanas.

A expectativa do governo cearense, no entanto, é de aprovação no Senado Federal, e o secretário da Fazenda, Mauro Filho (Pros), deve viajar a Washington nos próximos dias para tratar dos temas que travam a negociação entre o banco e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Segundo o titular da pasta, há uma polêmica entre o órgão e o banco internacional referente ao foro de controvérsias. "Eles (Eximbank) estão querendo que um dos foros seja nos EUA, e a PGFN não concorda. Quer que seja aqui", explica. Segundo ele, este é o último requisito antes de o pedido de empréstimo ir para o Senado, que decide sobre a contratação de crédito com instituições estrangeiras.

Evandro Leitão, no entanto, garante que caso o empréstimo não seja aprovado a tempo, o governo cearense já possui um plano B, que envolve outras instituições interessadas em oferecer recursos para a conclusão da obra.

O Acquario Ceará começou a ser construído em 2012 e deveria ter sito entregue antes da Copa do Mundo de 2014, mas as obras sofreram inúmeras paralisações. A atual previsão de conclusão é para 2017.

(Com informações do jornal O Povo)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247