Cefor debate soluções para desenvolver Porto Alegre

Segundo os participantes da reunião Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul da Câmara Municipal, o caminho para o desenvolvimento de Porto Alegre passa pela desburocratização dos processos públicos e pela superação das disputas políticas

Reunião Interna e discussão do tema: Porto Alegre e seu potencial criativo e tecnológico.
Reunião Interna e discussão do tema: Porto Alegre e seu potencial criativo e tecnológico. (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Câmara Municipal de Porto Alegre - O caminho para o desenvolvimento de Porto Alegre passa pela desburocratização dos processos públicos e por uma mudança de mentalidade que supere as disputas políticas. Esta é a conclusão a que chegaram empreendedores e representantes da Prefeitura que participaram de reunião da Comissão de Economia, Finanças,Orçamento e do Mercosul (Cefor) da Câmara Municipal na manhã desta terça-feira (20/8).

Para José Cesar Martins, empreendedor e integrante do projeto Cite (Comunidade, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo), a Capital precisa perseguir exemplos como os da cidade de San Francisco (EUA), que investiu em tecnologia e em gestão inovadora e hoje colhe os frutos de um desenvolvimento sustentável.

Um dos destaques deste modelo de gerenciamento público é o chamado open data, abertura de dados públicos criando uma espécie de governo eletrônico, pelo qual as informações públicas são disponibilizadas e utilizadas pelos cidadãos. "Em outubro, o criador deste sistema, Gavin Newsom, estará em Porto Alegre." Newsom foi duas vezes prefeito de San Francisco e atualmente é vice-governador da Califórnia.

O secretário municipal de Governança, Cézar Busatto, disse que o maior entrave para o desenvolvimento da Capital e do RS como um todo é o apego a ideias atrasadas e a disputas políticas ultrapassadas. "É preciso mudar o pensamento. Somos avessos à inovação, presos às raízes e arrogantes. Nos achamos", disse o secretário.

Busatto concordou que é preciso gerar "ambientes colaborativos" como os propostos pelo Cite tendo como exemplo a cidade de San Francisco. "A iniciativa do Cite, com uma proposta agregadora, já é um grande feito para começarmos a reverter as pautas velhas que engessam a cidade."

Via rápida

O presidente da Cefor, vereador Valter Nagelstein (PMDB), concordou que a inovação e a busca de novos paradigmas na política e na administração pública são fundamentais para Porto Alegre se desenvolver de forma sustentável. Acrescentou que uma ação concreta neste sentido poderia ser a criação de uma "via rápida" para tramitação de processos de instalação de empresas voltadas à tecnologia na cidade.

"Desde os anos 1970 vemos um processo de desindustrialização da Capital. Precisamos atrair para cá indústrias de ponta, como as de biotecologia, de componentes eletrônicos e de nanotecnologia", destacou o vereador. Para Nagelstein, a burocracia pública hoje está desconectada da evolução tecnológica, e a Câmara pode dar sua contribuição aprovando projetos que incentivem e facilitem a vinda de empresas para a Capital. "O projeto das Regiões de Potencial Tecnológico (Repot) está na Casa e pretendo fazer com que seja votado até o final do ano", informou.

Texto: Marco Aurélio Marocco

Edição: Claudete Barcellos

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email