Censura: PM proíbe entrada de materiais contra Bolsonaro em jogo Galo X Cruzeiro

Em nota divulgada, mostra-se que a Polícia Militar proibirá a entrada “de qualquer artefato que tenha a imagem com a letra B" em jogo que acontecerá neste sábado, 7

Torcida  do Atlético Mineiro
Torcida do Atlético Mineiro (Foto: Pedro Souza/Atletico)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O clássico mineiro entre Atlético-MG e Cruzeiro que ocorrerá neste sábado, 7, no Mineirão, já virou polêmico. A Polícia Militar do governador bolsonarista, Romeu Zema (NOVO-MG), vetou a entrada de “materiais provocativos” no estádio, informa uma reportagem do Globo Esporte.

A PM de Minas Gerais ordenou, em documento, que não permitirá o acesso de torcedores com “qualquer artefato que tenha a imagem com a letra ‘B’”. A polícia alega que é uma forma de evitar uma provocação da torcida alvinegra aos cruzeirenses, que no ano passado viram seu time cair para a série B do Campeonato Brasileiro.

Censura Estádio
Proibição da Polícia Militar para o clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro(Photo: Reprodução)

Porém, trata-se, efetivamente, de uma tentativa de censurar os torcedores mineiros. A proibição de polícia também impede, desta forma, críticas políticas a Bolsonaro, que cada vez mais tem sido rechaçado nos eventos populares, como blocos e desfiles de Carnaval e jogos de futebol.

O Galo se mostrou contra a decisão, afirmando que não é função do poder público cercear as manifestações da torcida. Assim, o clube alvinegro tentará revertê-la através do Ministério Público. O vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido Cunha, denunciou a medida como “censura absurda” em seu Twitter.

Já o Cruzeiro declarou-se favorável à proibição. O Superintendente administrativo do clube, Benecy Queiroz afirmou que “temos que parabenizar a ação da PM, para que todos que irão ao estádio, ver um grande espetáculo, tenham segurança”.

Outra medida de censura é que todas as torcidas “estão proibidas de entrar com mastros, bandeiras, faixas e instrumentos”, algo que vem se repetindo por diversas vezes nos jogos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247