César Borges culpa TCU por atraso em obras

Segundo o ministro dos Transportes, há dinheiro na pasta, mas o andamento dos projetos esbarra na burocracia da corte; "No Ministério dos Transportes, a maior dificuldade não é obter recursos financeiros, mas gastar os que já temos. O TCU, por exemplo, olha um contrato e afirma: 'Aqui há sobrepreço'. Mas aquela obra foi licitada. O esforço para darmos uma resposta tem que ser, não só dos políticos, mas de todos os braços do poder público"

César Borges culpa TCU por atraso em obras
César Borges culpa TCU por atraso em obras

Bahia 247

O ministro dos Transportes, César Borges, continua a reclamar das dificuldades impostas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) para realização de obras em todo o país. Segundo César, há dinheiro na pasta, mas o andamento dos projetos esbarra na burocracia do órgão controlador.

"No Ministério dos Transportes, a maior dificuldade não é obter recursos financeiros, mas gastar os que já temos. O TCU, por exemplo, olha um contrato e afirma: 'Aqui há sobrepreço'. Mas aquela obra foi licitada. O esforço para darmos uma resposta tem que ser, não só dos políticos, mas de todos os braços do poder público", diz o ministro em nota de Lauro Jardim, na coluna Radar Online, de Veja.

O TCU foi alvo de críticas do ministro dos Transportes logo que ele assumiu a pasta, no final de maio último.

"No passado, não se tinha dinheiro para gastar em infraestrutura. Agora, tem recursos, mas não conseguimos gastar. O TCU a cada dia passa de órgão fiscalizador para gestor de obras. Ele não apenas se contenta em acompanhar os preços, a melhor utilização do recurso público", afirmou César em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247