Chuvas provocam a morte de cinco pessoas em Minas

A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou mais uma morte devido ao deslizamento que deixou uma família soterrada em Córrego do Malacacheta, zona rural do município de Sardoá (MG); cinco corpos já foram encontrados e identificados; as equipes especializadas em enchentes retomaram o trabalho de busca, que havia sido interrompido por causa da falta de iluminação e os risco de ocorrerem novos deslizamentos de terra

A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou mais uma morte devido ao deslizamento que deixou uma família soterrada em Córrego do Malacacheta, zona rural do município de Sardoá (MG); cinco corpos já foram encontrados e identificados; as equipes especializadas em enchentes retomaram o trabalho de busca, que havia sido interrompido por causa da falta de iluminação e os risco de ocorrerem novos deslizamentos de terra
A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou mais uma morte devido ao deslizamento que deixou uma família soterrada em Córrego do Malacacheta, zona rural do município de Sardoá (MG); cinco corpos já foram encontrados e identificados; as equipes especializadas em enchentes retomaram o trabalho de busca, que havia sido interrompido por causa da falta de iluminação e os risco de ocorrerem novos deslizamentos de terra (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil

Brasília – A Defesa Civil de Minas Gerais confirmou mais uma morte devido ao deslizamento que deixou uma família soterrada em Córrego do Malacacheta, zona rural do município de Sardoá (MG). Cinco corpos já foram encontrados e identificados, são eles: Vladmir Souza, de 24 anos; Maria Conceição de Souza, de 50 anos; Wallace Catarino Costa Souza, de 9 anos; Wanderson de Souza, de 10 anos; e Gabriela de Souza Batista, de 6 anos.

Nesta manhã as equipes especializadas em enchentes retomaram o trabalho de busca, interrompido ontem a noite por causa da falta de iluminação e os risco de ocorrerem novos deslizamentos de terra. As equipes estão em busca do menino Leandro de Souza Batista, de 7 anos, que estava na residência atingida e ainda está desaparecido.

Segundo o boletim da Defesa Civil estadual divulgado nesta quarta-feira (18) as fortes chuvas dos últimos dias na região contribuíram para a elevação dos níveis dos córregos do Rio Doce, que transbordaram inundando várias residências, estabelecimentos comerciais, ruas e avenidas.

A Defesa Civil já instalou três abrigos em escolas da região. O Corpo de Bombeiros registrou mais de 71 ocorrências neste período de chuvas. Foram registradas ocorrências de deslizamentos de encostas, resgate de pessoas ilhadas, desabamentos de duas residências, além de várias solicitações de vistorias em áreas de riscos. A Defesa Civil contabiliza os danos e prejuízos para que possa dar apoio às famílias afetadas.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247