Cid: Bolsonaro é mais fácil de derrotar, vai explodir de rejeição

O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT), irmão do presidenciável Ciro Gomes, avaliou que o pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL) "é mais fácil de derrotar, ele vai explodir de rejeição. Mas com o Alckmin teríamos mais condições de diálogo"; segundo o pedetista, "quem atrapalha o Alckmin, nosso candidato preferido para enfrentar no segundo turno, é o Fernando Henrique Cardoso, que deveria vestir o pijama"

O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT), irmão do presidenciável Ciro Gomes, avaliou que o pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL) "é mais fácil de derrotar, ele vai explodir de rejeição. Mas com o Alckmin teríamos mais condições de diálogo"; segundo o pedetista, "quem atrapalha o Alckmin, nosso candidato preferido para enfrentar no segundo turno, é o Fernando Henrique Cardoso, que deveria vestir o pijama"
O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT), irmão do presidenciável Ciro Gomes, avaliou que o pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL) "é mais fácil de derrotar, ele vai explodir de rejeição. Mas com o Alckmin teríamos mais condições de diálogo"; segundo o pedetista, "quem atrapalha o Alckmin, nosso candidato preferido para enfrentar no segundo turno, é o Fernando Henrique Cardoso, que deveria vestir o pijama" (Foto: Leonardo Lucena)

Ceará 247 - O ex-governador do Ceará Cid Gomes (PDT), irmão do presidenciável Ciro Gomes, avaliou que o pré-candidato ao Planalto Jair Bolsonaro (PSL) “é mais fácil de derrotar, ele vai explodir de rejeição. Mas com o Alckmin teríamos mais condições de diálogo” 

De acordo com o pedetista, “quem atrapalha o Alckmin, nosso candidato preferido para enfrentar no segundo turno, é o Fernando Henrique Cardoso, que deveria vestir o pijama”.

Cid Gome jantou esta semana com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), segundo relato do Estadão.

Com a possibilidade de o democrata deixar a disputa presidencial, uma ala do DEM quer apoiar Geraldo Alckmin, outra defende aliança com Ciroe há até mesmo quem pregue aval a Jair Bolsonaro, do PSL. 

Pesquisa Datafolha, divulgada no domingo (10) pelo jornal "Folha de S.Paulo", apontou Bolsonaro na segunda posição, com 17% dos votos, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 30%. Em terceira lugar apareceu a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 10%, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB) e Ciro Gomes (PDT), com 6% cada. No segundo turno, Lula vence seus adversários com facilidade (leia mais aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247