Cid Gomes e Eunício são citados em delação da JBS

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB) foram citados na delação premiada de Joesley Batista, um dos sócios da JBS. Segundo o empresário, eles teriam recebido a quantia de R$ 20 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente. As informações são do jornal O Globo

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB) foram citados na delação premiada de Joesley Batista, um dos sócios da JBS. Segundo o empresário, eles teriam recebido a quantia de R$ 20 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente. As informações são do jornal O Globo
O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB) foram citados na delação premiada de Joesley Batista, um dos sócios da JBS. Segundo o empresário, eles teriam recebido a quantia de R$ 20 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente. As informações são do jornal O Globo (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), foram citados na delação premiada do empresário Wesley Batista, um dos sócios da JBS. Segundo ele, o irmão de Ciro teria recebido R$ 20 milhões em troca de liberação de créditos do ICMS. Batista disse ainda que a propina teria sido articulada por Cid Gomes tinha como destino a campanha de Camilo Santana (PT) ao governo em 2014.

Já o senador foi acusado por Ricardo Saud, um dos executivos da companhia, de ter recebido R$ 5 milhões pela atuação em uma Medida Provisória que disciplinava créditos de PIS/Cofins. As informações foram publicadas neta sexta (19) pelo jornal O Globo.

Após as acusações, Cid Gomes divulgou nota em que nega ter recebido dinheiro da JBS. “Repudio referências em delação que atribuem a mim o recebimento de dinheiro. Nunca recebi um centavo da JBS. Todo o meu patrimônio, depois de 34 anos trabalhando, é de 782 mil reais (IRPF2016), tendo sido duas vezes deputado, duas vezes prefeito e duas vezes governador”, disse.

O presidente do Senado, até o momento, não se manifestou sobre a acusação.

Leia mais aqui

(Com informações do O Globo e do blog Política do jornal O Povo)

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247