Ciro não acredita que escolha de Regina foi para manter o PT no poder em 2022

O senador Ciro Nogueira (PP) não acredita que a indicação da senadora Regina Sousa como candidata a vice de Wellington Dias seja uma estratégia do PT para evitar que outro partido assuma o governo em 2022, com a saída do governador para ser candidato ao Senado; “Espero que ele esteja pensando em escolher o melhor vice para a sua gestão, para que tenha sucesso como governador”, disse Ciro

Ciro não acredita que escolha de Regina foi para manter o PT no poder em 2022
Ciro não acredita que escolha de Regina foi para manter o PT no poder em 2022

Por Paulo Pincel, em Piauí Hoje - Os últimos acontecimentos que agitaram os bastidores políticos no Piauí foram analisados durante entrevista do presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, ao Jornal do Piauí (TV Cidade Verde), no começo da tarde de segunda-feira (23). Além da indicação de Marcelo Castro como companheiro de chapa ao Senado, Ciro também comentou a presença da senadora Regina Sousa na chapa majoritária, depois de indicada por Wellington Dias como pré-candidata a vice-governadora. O senador falou ainda sobre a candidatura de Dr. Pessoa (Solidariedade) a governador.

“Sempre defendi que a gente tinha que ter outro candidato, o nome mais competitivo, Marcelo é um político muito trabalhador, tenho uma identificação, uma confiança nele, o que tem que haver agora é uma confiança dos partidos de que os dois trabalharão juntos, a chance de vitória será muito grande se houver essa união porque nós temos uma base política muito forte, muito consolidada, se fizer uma pesquisa entre os prefeitos, mais de 100 prefeitos estão esperando uma decisão minha sobre quem apoiar no segundo voto, então é uma força política muito grande”, avaliou.

MDB

O senador prometeu trabalhar pela eleição de Marcelo Castro pela confiança que tem no deputado federal do MDB. “Com certeza terá meu trabalho, meu esforço, tem tudo pra ser um grande senador pra me ajudar em Brasília para que as coisas aconteçam no nosso Estado, que esse é o nosso maior desafio. Tenho confiança total de que Marcelo poderá ser um grande senador. Acredito que os homens públicos têm instinto de sobrevivência, eu não acredito que uma pessoa do MDB, que precisa do meu apoio para o Marcelo, até de uma forma bem mais importante do que o contrário vá trabalhar contra a minha candidatura, assim como o PT, que precisa do apoio do Progressistas que é o maior partido do estado, para a eleição do governador Wellington Dias, assim como eu preciso do PT”.

Oposição

Ciro Nogueira disse não acreditar que militantes do PT ou de outros partidos da base possa votar em candidatos da oposição. “Não acredito que alguém do PT vá votar no Wilson ou no Robert, que são da oposição, por exemplo, o natural é votar nos aliados ou anular o voto, é uma opção também, mas com o tempo com a defesa que vamos fazer do governador, de Lula se vier a ser candidato isso vai acabar consolidando um espírito na coligação de todos trabalharmos para vencermos as eleições”.

Conselho

O entrevistado também falou sobre o “conselho” que deu ao governador Wellington Dias para encerrar a polêmica sobre a vaga de vice-governador. “Um dos conselhos que dei a Wellington quando anunciei que iria desistir dessa questão da vice, que o Progressistas ia abrir mão foi: ‘Wellington, quer acabar com essa confusão? Anuncia que vai ficar até o final do Governo, acaba essa disputa. Acho que você completa o ciclo de quatro governos no nosso estado, consolida o seu projeto e a gente encerra essa discussão’. Acho que era o ideal

Olho em 2022

Ciro Nogueira não acredita que a indicação da senadora Regina Sousa como candidata a vice-governadora, agora em 2018, seja uma estratégia do PT para evitar que outro partido assuma o governo em 2022, com a saída de Wellington Dias para ser candidato ao Senado. “Espero que Wellington não esteja pensando em 2022 com essa atitude; que ele esteja pensando em escolher o melhor vice para a sua gestão, para que tenha sucesso como governador... “Ele [Wellington] disse que é uma opção, mas aí é uma definição dele, não quero colocar palavras na boca dele

Dr. Pessoa

Na avaliação de Ciro, o deputado estadual Dr. Pessoa é um candidato competitivo, até pela grande votação que obteve para prefeito de Teresina. “É uma surpresa essa mudança porque ele já foi pré-candidato ao Senado e agora é a governador. Acho que como qualquer candidato tem que ser respeitado, mas a população com o tempo vai querer saber o que ele vai fazer, qual seu projeto de governo, o que vai fazer pela educação, saúde, infra-estrutura, não vai poder vir aqui pra televisão dizer apenas que está no meio do povo, que quer ficar perto do povo, esse é um discurso importante, temos que estar próximo à população, mas a população precisa saber o que a pessoa vai fazer, se ela tem condições, capacidade pra gerir, se tem como demonstrar se vai ser um grande governador”.

Estilo

O senador alfinetou alguns candidatos adversários, que ele considera “demagogos” por fingirem o que não são. “Não tenho esse estilo de querer ser demagogo, de querer fingir o que eu não sou, meu estilo é trabalhar pelo Piauí, mostrar o que eu fiz e o que eu vou fazer. Isso eu não vou mudar”, assegurou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247