Cláudia Lelis assume PV-TO e garante apoio ao PMDB

Dirigentes do PV do Tocantins tiveram uma reunião no HotelRio Sono, em Palmas, para lançar projetos partidários para 2018 e redefinir o comando estadual da sigla; o presidente estadual do PV, Marcelo Lelis, anunciou que a sigla ficará agora sob o comando da vice-governadora do Estado, Cláudia Lelis, porque ele assumirá um cargo na executiva nacional do partido; a vice-­governadora garantiu manter apoio ao PMDB, de Marcelo Miranda; “O PV é um partido aliado ao PMDB”, afirmou ela

Dirigentes do PV do Tocantins tiveram uma reunião no HotelRio Sono, em Palmas, para lançar projetos partidários para 2018 e redefinir o comando estadual da sigla; o presidente estadual do PV, Marcelo Lelis, anunciou que a sigla ficará agora sob o comando da vice-governadora do Estado, Cláudia Lelis, porque ele assumirá um cargo na executiva nacional do partido; a vice-­governadora garantiu manter apoio ao PMDB, de Marcelo Miranda; “O PV é um partido aliado ao PMDB”, afirmou ela
Dirigentes do PV do Tocantins tiveram uma reunião no HotelRio Sono, em Palmas, para lançar projetos partidários para 2018 e redefinir o comando estadual da sigla; o presidente estadual do PV, Marcelo Lelis, anunciou que a sigla ficará agora sob o comando da vice-governadora do Estado, Cláudia Lelis, porque ele assumirá um cargo na executiva nacional do partido; a vice-­governadora garantiu manter apoio ao PMDB, de Marcelo Miranda; “O PV é um partido aliado ao PMDB”, afirmou ela (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - Dirigentes do PV do Tocantins tiveram nesta segunda-feira (22) uma reunião no HotelRio Sono, em Palmas, para lançar projetos partidários para 2018 e redefinir o comando estadual da sigla. O presidente estadual do PV, Marcelo Lelis, anunciou que a sigla ficará agora sob o comando da vice-­governadora do Estado, Cláudia Lelis, porque ele assumirá um cargo na executiva nacional do partido.

A vice-­governadora garantiu manter apoio ao PMDB, de Marcelo Miranda. A legenda peemedebista enfrenta crise, tanto no estado, com o afastamento da senadora Kátia Abreu, quanto no País, com denúncias envolvendo  Michel Temer, gravado dando aval ao empresário Joesley Batista, dono da JBS, para entregar dinheiro ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e evitar delação do ex-parlamentar.

“O PV é um partido aliado ao PMDB. Nós estamos juntos com o governador Marcelo Miranda trabalhando por um Tocantins melhor. Nós passamos por dois anos de dificuldades. O país enfrenta muitas dificuldades, mas nós somos brasileiros, não desistimos nunca e vamos continuar firmes trabalhando em prol do povo tocantinense”, afirmou ela ao T1 Notícias.

Segundo Marcelo Lelis, o PV “cresceu muito nesses 14 anos. Temos 12 prefeitos, logo teremos 13, somado ao prefeito que em breve se elegerá em Taguatinga; 63 vereadores e uma vice­governadora”. “Vou ocupar agora uma cadeira na nacional do partido e passo esse cargo para Cláudia Lelis, que está comandando o processo político no Estado. Já observamos sua bravura e preparo político. Tenho certeza que ela tem competência para conduzir com êxito esse partido”, disse.

O pevista ressaltou a importância da união para o partido ganhar força e eleger nomes em 2018. “Começamos bem pequenos, mas agora o PV já está instituído no Estado inteiro. 2018 se aproxima e vamos disputar uma cadeira na majoritária. Unidos somos mais fortes. Vamos eleger deputados federais e estaduais”, afirmou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247