Cláudia Lelis pode ser opção de Miranda para 2018

Articulador número 1 do governo, Brito Miranda, pai do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, avalia a vice-governadora Cláudia Lelis (PV) como melhor opção para disputar o executivo estadual, caso o senador Vicentino Alves (PR) não seja candidato Palácio do Araguaia; segundo articuladores do governo, apesar da amargar a rejeição da administração estadual, Cláudia estaria com maior disposição para comandar uma frente e competir com outros nomes como a senadora Kátia Abreu (PMDB) e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). E poderia dar um ar de renovação a política tradicional de Marcelo e Vicentinho

Articulador número 1 do governo, Brito Miranda, pai do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, avalia a vice-governadora Cláudia Lelis (PV) como melhor opção para disputar o executivo estadual, caso o senador Vicentino Alves (PR) não seja candidato Palácio do Araguaia; segundo articuladores do governo, apesar da amargar a rejeição da administração estadual, Cláudia estaria com maior disposição para comandar uma frente e competir com outros nomes como a senadora Kátia Abreu (PMDB) e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). E poderia dar um ar de renovação a política tradicional de Marcelo e Vicentinho
Articulador número 1 do governo, Brito Miranda, pai do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, avalia a vice-governadora Cláudia Lelis (PV) como melhor opção para disputar o executivo estadual, caso o senador Vicentino Alves (PR) não seja candidato Palácio do Araguaia; segundo articuladores do governo, apesar da amargar a rejeição da administração estadual, Cláudia estaria com maior disposição para comandar uma frente e competir com outros nomes como a senadora Kátia Abreu (PMDB) e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). E poderia dar um ar de renovação a política tradicional de Marcelo e Vicentinho (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247- Articulador número 1 do governo, Brito Miranda, pai do governador do Tocantins, Marcelo Miranda, avalia a vice-governadora Cláudia Lelis (PV) como melhor opção para disputar o executivo estadual, caso o senador Vicentino Alves (PR) não seja candidato Palácio do Araguaia. Segundo articuladores do governo, apesar da amargar a rejeição da administração estadual, Cláudia estaria com maior disposição para comandar uma frente e competir com outros nomes como a senadora Kátia Abreu (PMDB) e o prefeito de Palmas, Carlos Amastha (PSB). E poderia dar um ar de renovação a política tradicional de Marcelo e Vicentinho.

Cláudia poderia encabeçar uma chapa tendo Miranda e Vicentino como candidatos a senadores. E Brito Miranda espera que os empréstimos que estão sendo articulados para execução de algumas obras no estado deixarão os governistas menos pesados na hora de pedir voto, de acordo com informações da Folha do Bico.

Miranda busca, de alguma forma se fortalecer para 2018. A nomeação do ex-prefeito e ex-presidente da Associação Tocantinense dos Municípios (ATM), João Emídio Felipe de Miranda, como titular da novíssima Secretaria de Articulação Política, é um reflexo das articulações do peemedebistas mirando o próximo ano. Emídio ficará responsável pela cooptação de líderes, prefeitos, vereadores e tentará se aproximar dos deputados estaduais.

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), pretende desencadear uma série de ações para se fortalecer visando o processo eleitoral de 2018. O chefe do executivo não tentará a reeleição, mas quer garantir uma das vagas de senador disputadas ano que vem e garantir seu foro privilegiado na investida de se livrar da Justiça.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247